10 dicas para escolher o melhor cartão de crédito PJ

O cartão PJ pode trazer diversas vantagens para o cliente, mas qual é melhor para o seu negócio?

Atualizado em outubro 26, 2021 | Autor: Michelle
10 dicas para escolher o melhor cartão de crédito PJ

Antes de qualquer coisa, na hora de escolher o seu cartão de crédito — seja pessoa física ou jurídica —, é necessário ponderar o que é mais importante para você: praticidade, sem anuidade, menor número de taxas possível, vantagens, auxílio do banco 24h… Tudo isso vai pesar no momento em que você decidir abrir uma conta, principalmente se a sua prioridade é cuidar do seu empreendimento.

Por isso, quando falamos em controle empresarial, é muito mais prático quando a sua conta bancária oferece um panorama das suas movimentações, compilando tudo em um só lugar: fluxo financeiro, gastos, pagamentos, entre outros. Desta forma, utilizando um cartão de crédito PJ, a organização financeira do seu negócio estará ainda mais em dia.

Anúncios


Para te ajudar nessa decisão, listamos 10 dicas que podem te levar a escolher o melhor cartão de crédito PJ. Vamos lá?

1 – Prático + digital

 Os bancos digitais apresentam maior agilidade e praticidade para seu público porque, geralmente, estão a um clique de distância. O fato de ter, na palma da sua mão, todos os controles financeiros do seu negócio, pode auxiliar ainda mais na hora de organizar as movimentações financeiras realizadas, além de informar quais os prazos de pagamento e relatar todas entradas e saídas da conta.

2 – Limite disponível

Considerando o uso do cartão justamente para o controle financeiro do seu negócio, é imprescindível checar o limite disponível antes da criação da conta. É importante ponderar o valor de um saque de emergência, por exemplo, ou até mesmo o limite disponível para a realização de um investimento, quando a conta é referente à uma pessoa jurídica.

3 – Benefícios para PJ

Alguns cartões de crédito são voltados especialmente para o público empresarial. Por isso, apresentam vantagens ainda mais sólidos para esses clientes, como cashback, programas de pontos e benefícios da rede, seguro de compras e viagens, entre outros.

4 – Tarifas e taxas

De banco para banco, assim como de cartão para cartão, as tarifas são diferentes. Alguns cartões não possuem anuidade, por exemplo, nem taxas para saque ou transferências. Outros, por sua vez, podem apresentar taxas consideráveis na hora de fazer uma transação.

5 – Juros

Bem como as taxas e tarifas mudam entre as instituições bancárias, os juros também, principalmente para algumas transações específicas. Antes de qualquer coisa, é importante estar ciente desses juros para não ter uma surpresa na próxima fatura.

6 – Banco ou instituição

Os serviços disponibilizados pela instituição financeira devem ser considerado um ponto importante na hora da escolha, assim como a reputação. A dica é pesquisar nas redes sociais ou em sites de reclamação o nível de problemas, ou reclamações, e o índice de soluções.

7 – Atendimento ao cliente

Na hora da correria, com quem você poderá contar para resolver um problema financeiro? Exatamente. É ideal que a instituição tenha uma boa reputação nesse quesito e possa oferecer soluções práticas e rápidas.

8 – Segurança

Uma das piores coisas que pode acontecer com sua conta bancária é uma invasão, não é mesmo? Seja por fraude, hackers ou golpes. Por isso, pesquise a respeito do nível de segurança da instituição antes de criar uma conta.

9 – Seguros

Algumas instituições proporcionam diversos seguros para o cliente, pode ser de vida, celular, compras e até mesmo para o próprio cartão de crédito.

10 – Compatibilidade

Por último, mas não menos importante, é considerar o match entre você e a instituição financeira. Alinhar as suas necessidades aos benefícios da conta fazem toda a diferença para você ter um serviço satisfatório.

Agora é com você! Não se esqueça de sempre pesquisar bem para não ter nenhuma surpresa negativa depois. Escolha o cartão, solicite-o e faça o seu negócio crescer!