Uma boa maneira de entender as mentes de sucesso do mundo dos negócios, se manter informado sobre o mercado financeiro e aprender mais da história de grandes corporações numa visão dinâmica que prende nossa atenção é assistindo a documentários. Trouxemos uma sinopse dos 3 mais recomendados nessa categoria.

O código Bill Gates (2019)

Documentário em 3 episódios, onde o próprio Bill Gates relata histórias de sua vida, desde a infância até como conquistou o título de homem mais rico e influente do mundo. Uma verdadeira inspiração para quem deseja alcançar altos degraus de fortuna e sucesso e para quem quer conhecer mais a respeito do lado filantropo desse homem, que divide opiniões sobre a verdadeira intenção de sua ajuda humanitária.

O primeiro episódio passeia na sua infância, onde começou a demonstração de brilhantismo ao ganhar uma olimpíada de matemática com apenas 8 anos, tirando a maior nota de todo os Estados Unidos, até mesmo de crianças e séries mais avançadas e revela o lado humanitário de sua mãe, de onde pode ter saído seu empenho em causas sociais. Mais tarde, na adolescência, Bill Gates mostra como foi o desenrolar de uma relação com a mãe que começou a ficar difícil.

No segundo episódio, o documentário inicia a história de como a carreira de Bill Gates começou a ser traçada ainda na escola e mostra que é necessário se conectar com as pessoas certas e manter o foco no objetivo, além de mostrar como uma empresa gigante como a Microsoft só cresce se houver trabalho full time. É nesse episódio também que o documentário mostra como a Fundação Bill & Melinda Gates iniciam seu trabalho investindo bilhões em vacinas para combater a poliomielite, que ainda assola algumas regiões da África.

O último episódio chega ao mais ambicioso e altruísta projeto de Bill Gates: combater os impactos do aquecimento global. A Microsoft nesse episódio aparece em seu ápice com o lançamento do Windows 95.

 

Indústria Americana (2019)

Após deixar a Casa Branca, Michelle e Barack Obama fundam uma produtora de cinema e fecham contrato com a Netflix. A primeira produção da empresa Higher Ground Productions é o documentário Indústria Americana, que mostra, de forma crítica e investigativa, a transição americana de renda, que passou a classe operária dos Estados Unidos após a crise de 2008, período em que Obama ganhou eleição e assumiu a presidência no ano seguinte.

O documentário mostra o fechamento de uma das maiores montadoras americanas, a GM, em 2008, gerada pela crise que agravaria o índice de desemprego no país. Foi somente entre 2015 e 2017 que uma indústria chinesa compra as instalações do antigo prédio da General Motors e volta a contratar operários americanos, que passam a ser treinados por profissionais chineses. Porém, os americanos entram em discussão com as práticas trabalhistas da empresa chinesa que tem modelos de trabalho e condutas de salários que levantam uma discussão entre sindicatos e empresários.

As diferenças culturais de trabalho, de linguagem e sociais, não impedem que haja um projeto e uma amizade entre dois países tão diferentes. Essa amizade entre os trabalhadores dão uma leveza a abordagem crítica do documentário. O primeiro documentário da produtora dos Obama possui uma pegada bem característica do viés de seu governo, que buscou ao máximo manter um apoio aos imigrantes.

 

Na rota do dinheiro sujo (2020)

Um documentário que faz importantes denúncias de fraude e corrupção de uma das maiores fabricantes de automóveis alemã, a Volkswagen.

Anúncios


Mostra o banco HSBC envolvido em lavagem de dinheiro com o narcotráfico. Um dos episódios conta a ganância de um laboratório farmacêutico que enganava o governo e os consumidores, detendo a patente de importantes medicamentos e superfaturando os valores para enriquecimento próprio.

O documentário possui 2 temporadas com 11 episódios e conta tudo sobre muitas outras empresas poderosas que fraudaram e fizeram inúmeras negociações sujas, somente em nome do dinheiro.

Histórias de corrupção ativa entre empresas e governos por todo o mundo, causando desde impactos locais e sociais, até o macro problema do aquecimento global.