buscando cartão
site seguro

5 indicadores que você precisa conhecer (PIB, SELIC, IPCA, TAXA CÂMBIO, RESULTADO PRIMÁRIO)

Veja como eles impactam seu dia a dia

Atualizado em outubro 5, 2021 | Autor: Michelle
5 indicadores que você precisa conhecer (PIB, SELIC, IPCA, TAXA CÂMBIO, RESULTADO PRIMÁRIO)

É comum ouvirmos diversos termos e siglas ligados a economia que muitas vezes parecem complicados e algo distante da nossa realidade.

Porém é importante conhecê-los e entender como eles influenciam em questões simples que nos afetam diariamente, como os preços no mercado, as taxas de desemprego, e os juros que talvez estejamos pagando em algum empréstimo que fizemos.

Anúncios


Saiba um pouco mais sobre os principais indicadores econômicos a seguir.

PIB ou Produto Interno Bruto

PIB é a medida de tudo que é produzido em um país, ou seja, o valor de todos os produtos e serviços produzidos e comercializados.

Ele é usado para medir a atividade econômica, ou seja, o quanto está sendo produzido no país. Por isso é um dos principais indicadores econômicos utilizados.

Anúncios


A projeção para 2021 é de um aumento do PIB de 4,6%. Essa estimativa é feita pelo Banco Central e significa que a expectativa é de crescimento para o país em relação ao ano passado.

Em 2020, o PIB havia caído 4,1% em relação ano anterior em função de todos os impactos da pandemia.

Dessa forma a projeção para esse ano é de retomada.

Taxa Selic

Esta é uma taxa definida pelo Banco Central e serve como referência para a taxa de juros sobre empréstimos de modo geral no Brasil.

Quando a taxa Selic aumenta, o custo de empréstimos tende a aumentar, ou seja, os juros cobrados sobre as linhas de crédito tendem a ser maiores e mais caros.

Quando a taxa de juros está mais baixa, fica mais barato pegar um empréstimo ou fazer um financiamento. Com isso, ocorre o aumento do consumo, e o crescimento da economia, no entanto isso faz com que os preços do mercado comecem a subir, gerando assim maior inflação.

Por isso, a taxa de juros é utilizada como uma ferramenta do Banco Central para incentivar a produção no país, ou para conter a inflação.

A taxa de juros chegou ao menor patamar histórico em 2020, batendo 2% ao ano. O objetivo, em plena pandemia, era incentivar o consumo e com isso conter a crise. No início desse ano, no entanto, vimos a inflação disparar e, com isso, o Banco Central decidiu aumentar a taxa de juros nas últimas 3 reuniões do Copom, chegando nesse momento a 4,25% ao ano.

IPCA – Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo

O IPCA é o índice oficial utilizado para medir a inflação no país e ele serve para calcular o comportamento dos preços em uma série de produtos e serviços em um período.

O índice avalia diversos itens que impactam no consumo das famílias brasileiras, entre eles os mais relevantes são transportes, alimentação e bebidas, habitação e artigos de residência.

A estimativa do IPCA para 2021 é de 5,8%, ou seja, essa é a previsão de aumento médio dos preços no Brasil nesse ano.

Nas últimas reuniões o Banco Central aumentou a taxa de juros com o objetivo de conter a inflação, caso contrário esse número poderia ser ainda maior.

Taxa de câmbio

Taxa de câmbio ou simplesmente câmbio, é a relação de uma moeda estrangeira em relação ao Real. Na verdade essa taxa é usada para realizar o comparativo entre quaisquer moedas.

De modo geral, no Brasil avaliamos o câmbio em relação ao dólar, ou ao euro por exemplo. Isso porque em geral o dólar é a moeda mais utilizada em transações internacionais.

Se você acha que essa taxa não faz diferença para você, aí é que você se engana. Diversos produtos que consumimos no nosso dia a dia são balizados em dólar, desde combustível, alimentos, e diversas matérias-primas, como papel, aço, plástico, entre tantas outras.

Nesse momento 1 dólar está valendo cerca de R$5,00. Os economistas também fazem projeções para o valor das moedas estrangeiras, visto que o valor do câmbio impacta diretamente nos preços de produtos.

Com isso, possível prever também os impactos em diversos setores da economia, que podem ser mais ou menos balizados pelo valor da moeda estrangeira.

Resultado Primário

Esse índice avalia o equilíbrio entre os gastos do governo e as arrecadações. De modo geral, essa é uma conta simples, calculada pela diferença das receitas e despesas primárias. Com isso é possível determinar se há um superávit, ou seja, se a conta ficou positiva, ou um déficit, se a conta ficou negativa.

De modo geral é o mesmo que acontece na sua casa, quando você avalia quanto ganhou e quanto gastou no mês.

Da mesma forma que acontece na sua casa, esse índice é fundamental para o governo manter o nível de gastos de forma equilibrada.