Não é segredo para ninguém que o maior sonho do brasileiro é ter sua casa própria. Escapar do aluguel é o desejo de (quase) dez em dez brasileiros.

Não é apenas a sabedoria popular que aponta isso, mas também uma pesquisa divulgada pelo Sebrae. O segundo maior sonho é ter um carro, o terceiro é viajar e o quarto, adivinhe? Sim, empreender.

A pesquisa foi feita pela Global Entrepreneurship Monitor e divulgada pelo Sebrae no país. Então, se o seu sonho é empreender, você não é um ponto fora da curva. Muito pelo contrário.

Se abrir seu próprio negócio está no seu radar, seja como uma segunda opção de trabalho, seja para complemento de renda ou mesmo para mudar de carreira, confira algumas dicas:

 

O crescimento do empreendedorismo nos últimos anos

A facilidade da abertura de um CNPJ hoje é um impulsionador desta explosão de novos empreendimentos.

A abertura de um CNPJ pode ser feita sem sair de casa e sem burocracia, por meio de um computador com acesso à internet.

Para quem é MEI (Microempreendedor Individual) e emite notas fiscais, o processo também é online.

O Brasil fechou 2020 com o maior número de empreendedores da história. O país encerrou o ano com quase 20 milhões de negócios ativos.

O número de brasileiros que empreende em casa, apenas porque não tem outra renda, já chega a 16,7% a mais em 2021 do que em comparação ao ano anterior.

 

Anúncios


O fechamento rápido de empresas

Se abrir um CNPJ é rápido, fechar uma empresa também. Mas o fechamento não é online, tão simples assim. A papelada dá dor de cabeça, o que é rápido é quebrar!

Seis em cada dez negócios abertos fecham as portas em até cinco anos, conforme dados do IBGE.

Estatísticas também mostram que uma entre quatro empresas quebram nos primeiros dois anos de atividade.

Entre os principais motivos está a falta de planejamento e de conhecimento do mercado em que atua.

 

Qual o número de mulheres empreendedoras no Brasil

Outro dado importante desta pesquisa é o aumento da presença feminina no empreendedorismo.

O número de mulheres que empreendem coloca o Brasil em 7º lugar. É o que demonstra um relatório do Sebrae sobre Empreendedorismo Feminino no Brasil.

Já conforme a StartSe, há 24 milhões de mulheres empreendedoras.

 

O que eu preciso para empreender?

Se a sua pergunta é esta, a resposta é simples: Antes de tudo, conheça o cenário e se capacite.

É claro que aquele seu insight e a sua visão sobre o mercado na sua cidade ou região são importantes. Mas não é só isso que vai manter você e sua empresa em pé.

Antes de tudo, você precisa se capacitar profissionalmente, estudar o mercado e se preparar para valer, não só no produto. Aqui, inclui-se a venda, a entrega, a cobrança, a gestão… e por aí vai!

 

5 dicas para você avaliar antes de empreender

Se você cogita empreender, trouxemos algumas dicas que podem ser úteis enquanto você estiver com a ideia ainda na mente.

Só depois de avaliar estas e outras dicas, passe para a ação. Lembre-se de que, se você se precipitar, pode ser mais um na estatística de uma em quatro empresas que fecham em dois anos.

1 – Identifique o que você gosta de fazer e que saiba fazer bem. Isso vai ser determinante quando os problemas ou a canseira chegarem.

2 – Crie um comportamento gerencial. Não adianta você apenas saber produzir ou prestar o serviço, é preciso fazer a gestão, mesmo que você seja o seu patrão.

3 – Comece pequeno, mas comporte-se como se fosse grande, tendo tudo organizado, planejado, para ter clareza de onde está pisando. É comum que donos de empresa nem saibam o lucro que tem, é comum confundir resultado do faturamento com lucro operacional. Nem sempre o dinheiro do caixa é lucro, pode ser só uma antecipação da despesa.

4 – Fixe na sua mente que, quanto menos dinheiro você colocar, mais promissor será o negócio, pois a tendência é ele “se pagar” antecipadamente e passar a gerar lucro.

5 – Conheça seu mercado, a concorrência e o segmento como um todo. Não esqueça de estar no online, assim, você tem seu produto em todas as ruas do mundo todo. E sem pagar aluguel.