Diante de tantos compromissos financeiros, sem aumento na renda, ou até mesmo desempregados, frequentemente, precisamos apertar nosso orçamento.

Mas e quando esse aperto não é o suficiente? Muitas vezes não conseguimos recursos para quitar tudo que devemos, e acabamos escolhendo quais contas pagar, acumulando mais e mais juros nas nossas finanças.

Isso já aconteceu com você? Pesquisas revelam que pessoas muito endividadas tendem não somente a perder recursos, mas comprometem sua qualidade de vida, e de toda sua família, sem contar as doenças emocionais que podem ser desencadeadas nesse processo.

O empréstimo muitas vezes é visto como válvula de escape para endividamentos, e pode te ajudar muito para evitar que a situação acima aconteça.

Reunimos 12 sinais do dia a dia que podem te mostrar se você precisa de um empréstimo. Confira!

1 – Você Está Pagando o Mínimo das Suas Faturas no Cartão

O cartão de crédito é uma ótima ferramenta financeira, mas desde que o cliente consiga quitar todas as suas faturas. A partir do momento que você deixa de pagar o valor integral do que deve, o restante será adicionado à próxima fatura, com juros altíssimos, que são os do crédito rotativo, comprometendo suas finanças cada vez mais.

Pra você ter ideia, a porcentagem paga nesse caso é cerca de 24,67% mensais, enquanto um empréstimo pessoal tende a ser 4%. Se ainda tem dúvida, descubra aqui tudo que você precisa saber sobre crédito rotativo.

2 – Comprometeu mais de 30% da Sua Renda Com Dívidas

Especialistas apontam que devemos viver com 70% dos nossos recursos, enquanto investimos os outros 30% em projetos de curto, médio e longo prazo. Nesse caso, se você está comprometendo todo esse dinheiro com débitos, não vai sobrar nada para realizar seu projetos, então provavelmente, quando precisar comprar alguma coisa, irá fazer novas dívidas, e os juros só vão aumentando.

Fizemos um post para te ajudar a quitar suas dívidas de vez. Corre lá pra conferir.

3- Não Consegue Ser Aprovado no Cartão de Crédito

Quando isso acontece, é porque você não preenche os requisitos da avaliação de crédito do banco, que variam entre comprovação de renda, análise do score e histórico de pagamentos em instituições financeiras.

Para aqueles que não conseguem ser aprovados no cartão de crédito e precisam adquirir um produto ou serviço com um valor um pouco mais alto do que consegue guardar por mês, realizar um empréstimo pessoal pode ser uma opção para pagar o que deseja à vista, e quem sabe até conseguir descontos por isso.

Se você ainda tem dúvidas sobre o porquê de não ser aprovado nos cartões que solicita, descubra aqui o que pode estar causando este impedimento.

4 – Não Consegue Terminar o Mês no Azul

Na maioria das vezes, você gasta todo seu dinheiro antes de acabar o mês e lança mão para o cheque especial sem pensar duas vezes?

Desorganização financeira é muito mais comum do que imagina, e antes de mais nada, você precisa rever seus hábitos de consumo e de investimento, para que tenha sempre dinheiro para terminar o mês bem, e ainda realizar os projetos que sonha. Aprenda aqui como organizar sua vida financeira em 8 passos.

5 – Usa o Cartão de Crédito Para Pagar a Fatura do Outro Cartão

Mais um sinal de desorganização financeira é quando a pessoa está no vermelho e saca dinheiro do seu cartão de crédito para pagar a fatura de outro cartão. Nesse caso, antes de pedir um empréstimo para pagar a dívida dos cartões, recomendamos que pare de usar seus cartões de crédito.

Cartões com bons benefícios, geralmente cobram anuidade, que variam entre R$ 20 a R$ 80 mensais. Imagine que você tenha 4 cartões de crédito com uma anuidade de R$ 25 cada. Por mês, só para manter estes cartões, você gastará R$ 100!

Buscando a economia na sua casa, aconselhamos a cancelar estes cartões e escolher um só (se não abre mão desse meio de pagamento), que seja sem anuidade, e ainda disponibilize benefícios, como o cartão Credicard Zero.

6 – Está Adiando Há Muito Tempo Um Sonho

As vezes ficamos 5, 10, 15 anos sonhando em conhecer um local diferente por exemplo, e dizemos: “quando tiver dinheiro, eu vou”, mas o tempo passa e esse dia nunca chega. Ou até mesmo fazer um curso, uma especialização na sua área que você sabe que vai alavancar sua carreira, mas é muito cara.

Se você é um sonhador mas ainda não conseguiu tirar sua viagem desejada do papel, ou estudar na faculdade dos sonhos, pedir um empréstimo pode ser uma boa opção, sem contar que quando pagamos à vista, ganhamos um belo desconto. Que tal conhecer os 50 melhores destinos para viajar antes de morrer para se inspirar?

7 – Quer Investir em Um Negócio Próprio Mas Não Tem Dinheiro

Ser empreendedor requer sacrifícios, não só de tempo, mas de recursos, para montar seu negócio, fazer divulgação e garantir que ele funcione com rentabilidade. Se você se identifica com este sinal, significa que um empréstimo pode ser uma boa alternativa para começar seu empreendimento, e ainda garantir seu capital de giro.

Está na hora de se reinventar e investir em você, que tal aprender a criar um blog e ganhar dinheiro sem sair de casa? Seja seu próprio chefe!

8 – Você Está Escolhendo Quais Contas Vai Pagar Este Mês

Talvez o seu caso não seja desorganização, mas falta de recursos. Quando nos comprometemos com um orçamento maior do que podemos arcar, não basta economizar.

Mas se você já está economizando e ainda se encontra na mesma situação deixando de pagar algo todo mês para ter dinheiro e quitar seus boletos, o mais indicado seria usar algum tipo de renda extra para complementar seus proventos. São várias opções para você ! Aprenda aqui como ganhar dinheiro pela internet, sem sair de casa!

9 – Surgiu Uma Despesa de Emergência na Família

Infelizmente, eventualidades acontecem. Seja por desemprego, doença ou até mesmo morte repentina, muitas vezes não podemos prever o que vai nos acontecer, e por isso devemos criar uma reserva de emergência.

Este dinheiro deve ser investido em uma aplicação de preferência de liquidez diária, como os CDBs, Fundos de Investimento e Títulos Públicos. Isso garante que caso precise, você poderá resgatar seu dinheiro rapidamente, em até 1 dia últil. Descubra com Enrico Cozzolino as melhores aplicações para investir em tempos de pandemia.

10 – Seu Casamento Está Ameaçado Por Dívidas

As dificuldades financeiras estão entre as 6 maiores causas do divórcio, segundo especialistas. Na maioria das vezes elas são comuns no início do casamento, principalmente para os casais que se casam mais novos, e ainda não possuem estabilidade na carreira.

Porém, se esta dificuldade persistir ao longo dos ano, culminando em perda de emprego, falta de equilíbrio nos gastos e falta de transparência financeira entre o casal, esses fatores certamente vão gerar brigas, que por sua vez gera desgaste no casamento, e muitas vezes a separação.

Se este for o seu caso, sugerimos que vocês listem o quanto cada um ganha e o quanto devem para cada instituição. Depois disso, é recomendado bola um plano de ação, incluindo um empréstimo e a renegociação das dívidas. Saiba como negociar suas dívidas no banco de uma vez por todas.

11 – Os Juros da Sua Dívida Estão Maiores do Que os de Um Novo Empréstimo

Os juro mais caros do mercado são os do crédito rotativo. Então se sua dívida for com cartão de crédito, você não precisa nem pensar duas vezes antes de pedir um empréstimo porque certamente os juros serão mais baratos. Antes de mais nada, você deve listar todas as suas dívidas e somar a porcentagem de juros que está pagando mensalmente.

Depois, pesquise tipos de empréstimos e compare os valores. Para aposentados, pensionistas e servidores públicos, ainda há a opção de empréstimos mais baratos, que são os chamados consignados. Neles, o valor das parcelas é descontado diretamente do salário mensal, ou do benefício da aposentadoria.

Na BxBlue, por exemplo, você pode simular, comparar e contratar seu empréstimo consignado online! E com muita segurança. Vale a pena pesquisar.

12 – Quer Limpar Seu Nome

Mesmo que este sinal tenha ficado por último, ele é um dos principais motivos para as pessoas procurarem empréstimos pessoais. Quando você está com o nome sujo, fica muito mais difícil conseguir empréstimos, fazer financiamentos de carros e imóveis, tentar um crediário, tirar um cartão de crédito e, até mesmo, dependendo da empresa, conseguir um emprego.

Nesse caso, um empréstimo também é recomendado pois ele limpa seu CPF, e concentra todas as suas dívidas em uma só. Além de impedir os juros de crescerem ainda mais. Saiba aqui se o seu nome está sujo.