buscando cartão
site seguro

Como sair das dívidas – 12 dicas para se organizar até o fim do ano

Quer saber como sair das dívidas e começar agora mesmo? Confira este post e conheça 12 dicas para sair das dívidas e fechar 2023 no azul

Atualizado em setembro 2, 2023 | Autor: Michelle
Como sair das dívidas – 12 dicas para se organizar até o fim do ano

Se você tem dívidas e teme que elas aumentem no final do ano, veja como sair das dívidas e fechar 2023 com dinheiro no bolso.
Quer saber como sair das dívidas e começar agora mesmo? Confira este post e conheça 12 dicas para sair das dívidas e fechar 2023 no azul.
Isso mesmo, vamos trazer algumas dicas valiosas para te ajudar a saber o que fazer com seu dinheiro.
Mas, antes da gente falar das dicas, a melhor delas é: jamais gaste mais do que você ganha. Nunca.
Então, veja como sair das dívidas neste post e comemore o fim de 2023 com dinheiro no bolso, no banco ou na carteira…

12 dicas de como sair das dívidas até o final do ano

O primeiro passo é ter um planejamento financeiro.
Se você não tem, mantenha a tranquilidade que a gente vai te ajudar.
Inclusive, aqui no ATW temos vários post sobre educação financeira, inclusive trazendo planilhas e apps que ajudam no controle financeiro.
Então, se você quer saber como sair das dívidas, você precisa colocar no papel seus ganhos, seus gastos e suas dívidas.
E, além disso, você precisa encarar o problema de frente, ou seja, renegociar as dívidas e… pagá-las.
Então, quer saber como sair das dívidas, confira nossas 12 dicas. Bora?

Anúncios


1. Pesquise e anote todas as suas dívidas

A primeira dica para se livrar das dívidas é saber o que você deve.

Então, o primeiro passo é fazer um levantamento das suas dívidas, tomar nota do valor, para quem deve e, principalmente, quais as taxas de juros.
Esta dica é importante porque, pela taxa de juros, você saberá qual delas deve pagar ou renegociar primeiro. Ou seja, a prioridade.
Então, verifique estas informações em primeiro lugar:
Tipo de dívida;
Credor;
Valor inicial e valor atual;
Custo efetivo total (juros + taxas);
Quantidade de meses.

2. Faça o seu levantamento ou diagnóstico financeiro

Então, o segundo passo para você se livrar das contas é fazer um levantamento do que deve e do que gasta, mas, principalmente, quanto você ganha.

Anúncios


Ou seja, depois de conhecer suas dívidas, de forma resumida, veja quanto você ganha, como e quanto você gasta seu dinheiro.
Em outras palavras, da mesma forma que um médico não consegue passar um tratamento sem ter um diagnóstico, é isso que você fará com suas finanças.
Então, responda estas perguntas agora mesmo – e, principalmente, coloque no papel:
Quanto você ganha e quanto você gasta por mês?
Qual parcela do seu dinheiro está comprometida com dívidas?
Quais são as suas despesas fixas e variáveis?

3. Crie um plano de ação

Bueno, agora você sabe quando tem de dívidas, quanto ganha e quanto gasta, certo?
Então, primeiramente, defina as prioridades, ou seja, qual você pagará primeiro: as com maiores taxas de juros, como já falamos.
Quer um exemplo? Se você deve R$ 2 mil no cartão de crédito e os juros são de 10% ao mês, mas você não tem esta grana, antes que vire uma bola de neve…

A nossa dica é você contratar um empréstimo pessoal que cobre juros de até ou em torno de 3% ao mês e quite a dívida do cartão o quanto antes.
Neste caso, você vai ter uma boa economia no final do mês, afinal, trocou uma dívida de 10% ao mês por uma de apenas 3% ao mês.
Ou seja, em vez de você gastar R$ 200 por mês só de taxas de juros, você vai gastar R$ 60, ou seja, uma economia de R$ 140 mensais. É bom ou não é?
Então, trocando uma dívida mais cara por uma mais barata, você vai reduzir sua dívida rapidamente e, o melhor, não deixar que vire uma bola de neve.

4. Faça a negociações de dívidas

No item 3, falamos em trocar dívida cara por dívida mais barata.
Mas, além disso, há outra “mensagem intrínseca” neste ponto: negociação de dívida.
Por mais que você não tenha  feito uma negociação efetiva, você quitou uma dívida pesada e trocou por uma mais barata, ou seja, acabou fazendo a negociação e a consolidação da dívida.
Então, a partir daí, veja outras dívidas menores e comece a negociá-las. Se você tem dívida com bancos, uma boa hora é aproveitar o Desenrola Brasil, programa do governo federal.
Então, renegocie suas dívidas, coloque-as no orçamento pessoal mensal para ter, bem claro – ou “no papel” – como e quando começará a pagar.

5. Diferencie os gastos para sair das dívidas

Este ponto também é bem importante neste processo, é você identificar e diferenciar suas despesas.

Mas, como assim?
Nossa dica é adotar um método, qualquer um que você gostar, e, principalmente, segui-lo. Como assim?
Um dos métodos é a regra 50-30-20. Ou seja, você pega o 100% do seu rendimento mensal e separa ele em três partes.
Neste caso,  50% para gastos essenciais, 30% para desejos pessoais e 20% para o pagamento de dívidas ou investimentos.
Mas, além disso, você pode adaptar a sua atual realidade, quem sabe, criando um apenas para pagar as contas.
Outra boa dica para você saber mais sobre seus gastos e despesas é usar um app de controle financeiro para fazer o acompanhamento e o mapeamento da sua grana.

6. Monte uma planilha financeira

Tenha em mente que você deve acompanhar todos os gastos seus ou da sua família.
Ou seja, você precisa de em um gerenciador financeiro ou, então, usar uma planilha de gastos.
Em outras palavras, coloque suas despesas em uma planilha ou app de controle financeiro: aluguel, conta de luz, internet e água, alimentação, educação, telefone, além dos pequenos gastos, como cafezinho e Uber.

7. Estabeleça metas para se livrar das dívidas

Agora, sim, passando da metade da nossa lista de 12 dicas para se livrar das dívidas, a coisa vai ficando séria.
Então, crie metas e estabeleça objetivos, porém, elas precisam ser possíveis de serem alcançadas.
Caso contrário, se a meta for um sonho distante, a desmotivação ficará rondando você.

8. Faça seu orçamento

Já falamos da planilha ou do app para monitorar suas finanças.
Então, é hora de reforçar que seus gastos mensais precisam estar organizados e separados em diferentes categorias.
Assim, você saberá para onde está indo sua grana mensal.
Então, aqui, podemos voltar a bater na tecla: a regrinha dos 50-30-20 valem muito ser lembradas para ser seguidas.
Entenda, que, para sair das dívidas você precisa ter responsabilidade e vai conseguir fechar 2023 no azul

9. Corte despesas desnecessárias

Agora, sim, a parte mais difícil: cortar os gastos.
Os gurus de internet e os consultores financeiros costumam dizer “corte gastos desnecessários”.
Mas, afinal, como saber se é desnecessário?
Cortar o cafezinho? Ah, mas eu não vivo sem meu cafezinho… Pois é, pode parecer sacrifício, mas, às vezes, não!
Ao colocar os gastos no papel (ou na planilha ou app)  você saberá onde poderá cortar, pois quando você ver o quanto gasta em um e outro item ou categoria, você vai sentir o desejo de se reeducar, seja em comer fora, em Uber ou no cafezinho da tarde.
É o famoso “dinheiro que escorre entre as mãos”, ou seja, você acha que gastou um pouquinho, mas no frigir dos ovos, dá um valor considerável.

10. Contrate uma Consultoria Financeira

Pois é, mas se o negócio ficar difícil ou você não conseguir se reeducar para pagar as dívidas e manter seu orçamento em dia… então, você precisa de ajuda.

Chamar uma consultoria financeira é o melhor caminho.
Até porque, com o apoio de um especialista, como um consultor financeiro, além de você ter disciplina (porque estará pagando para alguém puxar sua orelha), você vai ter mais responsabilidade.
E, além disso, o consultor pode trazer muitas informações e dicas que serão importantes para seu futuro. O que acha?

11. Tenha uma renda extra para se livrar das dívidas

Esta dica é uma das últimas, mas poderia ser uma das primeiras.
Ter uma renda extra vai ajudar você a se livrar das dívidas mais rapidamente.
Mas, de que adianta aumentar sua renda se você não tem controle financeiro?
O risco é que, aumentando a renda, possivelmente você poderia aumentar suas dívidas, gastando mais.
Então, está explicado porque deixamos para colocar apenas como Dica 11 a sugestão de aumentar sua renda?
Mas, que tipo de renda extra? Fazer Uber, dar aulas de reforço escolar, ensinar a tocar algum instrumento, vender fotografias na internet, escrever para blogs, passear com cachorros da vizinhança…
Enfim, vai da sua criatividade e das suas habilidades ‘descolar’ esta renda extra.

12. Ter bons hábitos e ter uma vida mais equilibrada

Então, chegando ao fim, nossa última dica é que você tenha uma vida financeira equilibrada.
Então, tenha um orçamento financeiro, tenha planejamento e aumente sua renda, mas, nunca, nunca mesmo, gaste mais do que você ganhe.
Neste ponto, se livrando das dívidas, você vai ver como sua energia vai melhorar e como é bom ver a grana se acumulando no banco ou nos investimentos, para você usufruir depois.