Não sei se é do tempo de vocês, mas com certeza é do nosso: os contos do folclore brasileiro fizeram parte da infância das gerações X e Y.

A Netflix lançou este mês, do diretor Carlos Saldanha, um seriado brasileiro com uma apresentação totalmente moderna de personagens do nosso folclore em uma obra com pegada fantasiosa, sinistra, investigativa e policial, ufa!

A nova série tem roteiros de Raphael Draccon e Carolina Munhóz e aposta em um desenvolvimento mais adulto, repleto de mistérios com essas histórias incríveis do nosso folclore.

Fazem parte do elenco os atores Marco Pigossi, Alessandra Negrini e Fábio Lago. Nesta primeira temporada temos 7 episódios que passam em um piscar de olhos.

Foto: Divulgação

A trama se inicia em uma comunidade chamada Vila Toré. Após uma tragédia familiar, um detetive perturbado descobre criaturas folclóricas vivendo entre os humanos e logo se dá conta de que elas são a resposta para seu passado misterioso.

PERSONAGENS

Entre os mitos e lendas que aparecem na obra, estão a personagem Inês (por Alessandra Negrini), a famosa Cuca – uma espécie de bruxa que pode tomar várias formas, uma das entidades mais poderosas da trama.

Temos o Fábio Lago que interpreta Iberê, o famoso Curupira, que na lenda não aceita que maltratem a natureza, tem cabelos de fogo e pés virados para trás.

Foto: Divulgação

Eric Alves (interpretado por Marco Pigossi), vive o detetive que passa a questionar sua própria realidade ao encontrar um boto cor de rosa morto em uma das praias do Rio de Janeiro.

Além destes personagens, temos ainda o Saci (Wesley Guimarães) que deve ser o mais popular do folclore brasileiro – aquele menino sem uma perna com seu cachimbo e gorro vermelho – além, é claro, da própria Cuca, que no folclore assume a forma de jacaré e aparece na série como uma mulher sinistra. Ambos já fizeram sucesso na TV brasileira no Sítio do Pica Pau Amarelo.

Anúncios


A sereia Iara (Jessica Cores), em sua lenda é assassinada por um homem e, após o oceano ter lhe devolvido a vida, agora os enfeitiça com seu canto e beleza e carrega os marmanjos para o fundo no mar e lá ficam para sempre.

O famoso Unhudo ou Corpo-Seco (Eduardo Chagas), por conta de sua malandragem durante a vida, foi amaldiçoado a ficar agarrado às árvores e assombra todos aqueles que estiverem na rua por volta das 20 horas.

E não menos peculiar, o Tutu Marambá (Jimmy London – da famosa banda Matanza), que adora assustar crianças que não querem dormir. Pode tomar a forma de um porco do mato e suas histórias são contadas em cantigas de ninar.

Este é só um gostinho da riqueza do nosso folclore neste seriado incrível que acabou de ser lançado na Netflix. Vale muito a pena chamar os teens para acompanhar essa história repleta de fantasia e muita criatividade. Digno de maratonar com muita pipoca!