Mais uma vez a Selic subiu e continua na escala ascendente acima dos dois dígitos. Mas, e agora? Dá para ganhar 1% ao mês líquido de IR com Selic em 13,25%?
Com a taxa básica de juros acima dos dois dígitos, que tal fazer uma reflexão para saber qual o melhor investimento?
Com esta nova taxa, que mede os juros no país, ou seja, com juros se elevando, é preciso ficar ligado para ter uma rentabilidade de 1%, pois já não estava nada fácil.
Com os 13,25%, especialistas sugerem aplicações em CDBs que pagam mais do que 100% do CDI.
Quer ver se dá para ganhar 1% ao mês líquido de IR com Selic em 13,25%, confira nosso post.

Veja: dá para ganhar 1% ao mês líquido de IR com Selic em 13,25%?

Em primeiro lugar, para conseguir uma rentabilidade equivalente a 1% ao mês líquido de IR você vai precisar realizar aplicações em CDBs que ofereçam pelo menos 107% da taxa do CDI.
Mas o que é CDI? É o principal indicador de retorno da renda fixa.
Ou seja, se você busca este rendimento em renda fixa, sem investir em renda variável, é uma das únicas opções.
Em outras palavras, dá para ganhar 1% ao mês líquido de IR com Selic em 13,25%, mas você vai precisar gastar um tempo analisando o cenário e as opções para não cair em roubada.
Até porque, uma remuneração dessas, líquida de Imposto de Renda (IR), não é ofertada em qualquer CDB (Certificado de Depósito Bancário).

Entenda o que é a Selic e como funciona

A Selic é a taxa básica de juros.
Ela é definida pelo Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central.
A decisão de elevar a Selic para 13,25% ocorreu na reunião de 15 de junho.
Com isso, títulos pós-fixados seguem atrativos para quem busca retornos maiores.
Então, se você quer manter os recursos aplicados por menos tempo, precisa encontrar CDBs com remuneração mais alta.
Do contrário, não vai conseguir rentabilidade líquida de 1% ao mês.
Para investimentos de prazo maior, de um a dois anos, por exemplo, a taxa mínima é de 110% do CDI.
Já para aplicações curtas, como seis meses, a exigência de rentabilidade deveria ser de 117% do CDI.

Veja o que acontece com seu dinheiro toda vez que a Selic sobe

Cada vez que a Selic sobe, a boa e velha (ou nem tão boa, apenas antiga) poupança volta ao radar dos investidores.
A elevação da Selic pode aumentar o retorno da poupança.
Isso porque a taxa básica influencia o desempenho da TR.
No entanto, conforme especialistas em investimentos, dependendo do caso, você vai continuar perdendo dinheiro se deixar sua grana na poupança, mesmo com a Selic acima dos 13%.
Então, quem leva a melhor na disputa entre poupança x CDBs?
Enquanto alguns CDBs oferecem retorno de 1% ao mês líquido de IR, a caderneta de poupança segue atrás quando o assunto é rentabilidade.
Isso porque a remuneração da poupança é de 0,5% ao mês, o que dá 6,17% ao ano.
Além disso, é preciso levar em conta mais a variação da TR (Taxa Referencial).
Isso se deve ao fato de que, desde 2012, quando a taxa básica de juros supera 8,5% ao ano, a rentabilidade da poupança deixa de ser de 70% da Selic mais TR.

Veja quem leva a melhor entre poupança e CDB

Ou seja, na disputa entre poupança x CDB, a poupança renderá menos.
No melhor dos cenários, com a Selic a 13,25% ao ano, se você tiver de R$ 10 mil na poupança, este valor vai render renderia 7,84% ao ano.
Ou seja, seus R$ 10 mil, ao fim de 365 dias, vai a R$ 10.784.
Este valor seria levando em conta que a TR média ao longo deste ano estaria em 0,13%.
Afinal, enquanto a Selic estiver acima de 8,5%, a remuneração de 0,5% ao mês da poupança fica estacionada.
Por outro lado, as aplicações pós-fixadas continua com retorno subindo.
Então, em outra simulação, se você colocasse os mesmos R$ 10 mil em um CDB com retorno de 100% do CDI, você iria ter um valor bem maior ao final deste um ano.
Por exemplo, com este CDI você teria um retorno de 10,65%.
E já consideramos o desconto de 20% do Imposto de Renda.
Ou seja, se a rentabilidade prometida fosse de 110% do CDI, o rendimento, então, chegaria a 11,84% ao ano. Ou seja, seu investimento estaria em R$ 11.184.