A demanda por crédito caiu neste ano no país. Apesar da motivação de todos os empresários ser uma só: crédito para alavancar vendas.
Para conseguir promover os seus produtos e serviços a fim de ampliar as vendas em datas especiais, 54% dos empresários entrevistados disseram que precisam de crédito.
O levantamento foi feito pela Boa Vista, empresa brasileira de inteligência analítica, criada em 2010 a partir do SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito).
Em sua Pesquisa Perspectiva Empresarial, o empresariado garantiu que precisa recorrer a crédito.
Apesar de ser um percentual de destaque, a pesquisa indicou uma queda de 24 pontos percentuais na comparação com o estudo realizado ano passado.
No levantamento anterior, 78% dos entrevistados informaram que recorreriam a crédito para estimular as vendas no Dia dos Namorados, por exemplo.

Conheça os números da pesquisa sobre o crédito

A queda na busca por crédito é justificável. Então, confira:
Um dos motivos, senão o principal deles, é o custo do crédito hoje, que está muito mais elevado do que um ano atrás.
Para você ter ideia, em junho de 2021 a taxa básica de juros, Selic, estava na casa dos 3,50%.
A mesma Selic agora está na marca de 12,75%, conforme destacou Flávio Calife, economista da Boa Vista.
Continuando com a pesquisa, do empresariado que afirmou recorrer a crédito para vender mais, a maioria procura os bancos.
Segundo o levantamento, 79% destes informaram que recorrerão as linhas de crédito de bancos.
E isso é um aumento de 19 pontos percentuais, já que em 2021, 60% recorreriam aos bancos.
Ainda sobre a pesquisa atual, 13% iria recorrer a família.
Veja outros dados: recorrer a Financeira (4%), Amigos (4%) foram as outras opções indicadas.

Veja mais informações sobre a pesquisa da Boa Vista Serviços

A pesquisa também constatou que 58% dos empresários pretendem realizar novos investimentos para alavancar vendas na data.
Este percentual, comparado a 2021, mostra um crescimento de 13 pontos percentuais.
Em datas como a Páscoa e o Dia das Mães de 2022, os que responderam ter essa mesma disposição foram 73% e 65% dos entrevistados, respectivamente.
A pesquisa da Boa Vista quis saber onde seria investido este dinheiro obtido com o crédito para aumentar as vendas.
A resposta é bem interessante para você que trabalha na internet, veja:
Com o dinheiro na mão, 63% dos empresários garantiram que pretendiam estimular as vendas investindo em campanhas em redes sociais.
Outros percentuais da pesquisa: 27% investiria em novas promoções, 22% em descontos em produtos e 22% em vendas em site.
Por fim, para 11% o crédito seria usado para investir em novas formas de pagamento e para 9%, em aumentar o prazo de pagamento para clientes.

Saiba mais sobre a pesquisa e a Boa Vista Serviços

Pesquisa é quantitativa realizada em maio de 2022, em âmbito nacional, com 500 empresas dos setores do comércio, serviços e indústria, de micro, pequeno, médio e grande porte.
A margem de confiança é de 90% na leitura dos resultados, e margem de erro de aproximadamente 3,7 pontos percentuais.
Já a Boa Vista é uma empresa brasileira criada em 2010 a partir do SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito).
Ela se consolidou como o primeiro banco de dados do país, referência no apoio à tomada de decisão em todas as fases do ciclo de negócio.
A Boa Vista é precursora do Cadastro Positivo e tem o propósito de incluir consumidores no mercado de crédito, apoiando-os na construção de um relacionamento sustentável com as empresas credoras.
Entre os canais que possui, está o site www.consumidorpositivo.com.br e o app Boa Vista Consumidor Positivo.
Em 2020, a Boa Vista tornou-se a primeira empresa de capital aberto em seu segmento.
Em 2021, também de forma pioneira, lançou o CEA (Centro de Excelência em Analytics), sobre desenvolvimento de algoritmos de alta performance.