Mesmo para os brasileiros que não perderam renda nos últimos anos de crise econômica e crise sanitária, estão sentindo o aperto na hora de ir as compras.

Para quem está precisando se virar para continuar alimentando a família a situação é ainda pior.

Além do brasileiro volta e meia passar por crises inflacionárias, as classes mais pobres não possuem nenhum tipo de educação financeira, por isso as pessoas de baixa renda tendem a estar sempre na base da pirâmide, sem nunca conseguir poupar uma graninha para passar pelos momentos de escassez.

Por isso preparamos algumas dicas para o seu dinheiro render nas compras de supermercado ou na feira.

Antes de ir ao supermercado

Sua primeira economia será em casa, verifique todos os itens que sobraram do mês anterior inclusive os fracionados, aqueles que sobraram só a metade, ou uma parte.

Fazendo isso você evita comprar algo em excesso para o mês seguinte que poderá estragar antes do uso. Quando você economizar num lugar, vai sobrar mais dinheiro pra consumir em outro item.

Faça um cardápio para a semana, pode incluir receitas especiais para os finais de semana, essa dica vale pelo seguinte; quando você for ao supermercado com um perfil de cardápio não irá fugir da lista comprando coisas que muitas vezes estragam porque você acabou cozinhando algo completamente diferente, ou impede que compre alimentos por impulso, o marketing é muito ativo dentro de um supermercado, esse risco é alto.

Escolha sempre o melhor dia

Se você pode comprar em dias diferentes, evite ir realizar compras em algumas datas coringas para o supermercado, por exemplo:

Dia primeiro do mês

Quinto dia útil

Dia 10

Anúncios


Dia 15

Dia 20

Dia 30

Já notou que existem dias que o supermercado está mais lotado? Pois é, não é promoção. Esses são os dias em que as pessoas recebem salário e o cartões de crédito fecham a fatura.

O supermercado sabe disso e vai anunciar muitas promoções, mas de itens que não são sua necessidade real de alimentação mensal.

Os alimentos de maior consumo estarão mais caros nesses dias, e itens não relevantes vão ter descontos para atrair os clientes para a loja.

Não seja tão fiel as marcas e avalie

Dê uma chance para marcas menores, com preços melhores, elas não são mais baratas por uma qualidade inferior, geralmente elas possuem pouco marketing, e não pagam o share de gôndola que é o espaço em destaque para ser melhor visualizados pelos consumidores.

Compre no atacado

Essa dica tem algumas considerações, não vale comprar uma quantidade maior para economizar se você não vai usar tudo, mas vale ir nesses grandes mercados que possuem descontos muito bons em alguns artigos.

Outra economia possível aqui, é compartilhar com amigos ou família as compras no atacado. Crie um grupo no whats e sempre que alguém for nesse tipo de mercado pode compartilhar as ofertas e os interessados compram a quantidade que chegue no valor de atacado.

Dicas para hortifrúti

Se tiver tempo para comprar em feiras de bairro escolha o horário da xepa, é uma dica do tempo da vovó, mas serve para economizar e comprar mais de cada coisa.

Faça hortinhas em casa, além da economia você vai ter alimentos frescos e orgânicos sempre.

Corte e congele frutas e verduras pra elas durarem o mês inteiro.

Aprenda a conservar. Algumas frutas e verduras não precisam ser refrigeradas, bananas duram mais quando não são estocadas próximo de outras frutas, tomates duram mais fora da geladeira, pesquise a melhor forma de conservação para cada uma ou mantenha congeladas.

Use a tecnologia a seu favor

A pandemia fez até pequenos mercadinhos de bairro se atualizarem para garantir vendas online, baixe uma quantidade suficiente de aplicativos de supermercados ou aplicativos de entrega e pesquise ao máximo antes de sair de casa para comprar, se a taxa de entrega valer a pena você já pode aproveitar e fazer o pedido do que for mais econômico em cada um deles, caso contrário você poderá ir direto no mercado onde os preços estiverem melhores.

Outra vantagem dos aplicativos é que muitos deles possuem programas de pontos ou descontos especiais.

Cozinhe aquele prato francês “Erré oaux”!

Mais conhecido como R.O. ou resto de ontem… não desperdice! A brincadeira com o francês é uma referência ao país que passou criar uma cultura de reaproveitar tudo, até mesmo as cascas dos alimentos após ter passado por uma guerra. Lá existe uma lei de desperdício, para obrigar os supermercados e restaurantes a doarem os alimentos que não foram consumidos ou estiverem próximo a data de vencimento.