Janeiro já passou e as despesas comuns para esta largada de ano – IPTU, colégio e tantas outras – apertaram ainda mais o orçamento.

Para piorar, o nome não ajuda: as dificuldades impostas por um 2020 absolutamente atípico levaram as receitas e o crédito.

O incômodo do endividamento é tanto que a pessoa muitas vezes não vê outra alternativa senão lançar mão do próprio patrimônio.

Nestas horas é preciso ter muito cuidado. Afinal, há muita coisa em jogo: todo seu esforço de anos e tua capacidade de honrar novos compromissos.

As propostas do mercado são as mais diversas, a exemplo desta, do Banco Inter, que analisamos neste post para você.

Confira todos os detalhes. Pode ser que sua solução esteja aqui.

Sobre o Banco Inter

Foto: Divulgação

É o primeiro banco 100% digital do Brasil, criado em 2016, quando esta modalidade passou a ser autorizada pelo Banco Central.

Iniciou suas operações como financeira Intermedium CFI, em 1994, em Belo Horizonte (MG), cidade-sede até os dias de hoje.

A partir de 2008, passou a operar como banco múltiplo, impulsionado pela ampliação do crédito imobiliário na época.

O nome atual data de 2017 quando, já no mercado digital, mudou sua identidade visual e passou a oferecer multisserviços.

Anúncios


Atualmente, o banco Inter é apenas uma das operações do grupo controlado pela família Menin, proprietária da MRV e da CNN Brasil.

Os negócios financeiros são conduzidos pelo Inter DTVM (produtos de renda fixa e variável), Inter Seguros e PAI Investimentos (mercado de ações).

Entre os demais serviços oferecidos pelo banco Inter estão cartões de débito e crédito, empréstimos, financiamentos, cambio e consórcios.

O valor de mercado do grupo é estimado em R$ 16,4 bilhões. Os ativos somam R$ 4,6 bilhões e o lucro em 2020 foi de R$ 7,8 milhões.

O banco oferece crédito pelo home equity. Que raios é isso?

O nome é sofisticado – em inglês, para variar. Em português significa casa própria. É aqui que começa a fazer sentido.

Neste modelo de crédito, a pessoa deixa um imóvel próprio como garantia de pagamento das parcelas.

Há prós e contras. A favor, a possibilidade de juros mais baixos. Mas, se mesmo assim você não pagar as parcelas, perde o imóvel.

Meu imóvel é financiado. Posso colocá-lo como garantia?

Sim, mas depende. Há uma condição, chamada de Interveniente Quitante – agora, é o espanhol na parada. Significa ‘removendo o interveniente’.

Na prática, é o seguinte: o saldo devedor do financiamento, somado ao valor do empréstimo, não pode ultrapassar a metade do valor do imóvel.

Posso recorrer a outro imóvel que seja comercial?

Sim, se o empréstimo não avançar com sua casa ainda em início de financiamento, pode recorrer a outro imóvel que você tenha.

Mas há condições impostas pelo banco Inter: valor mínimo de R$ 200 mil na avaliação e precisa ter o ‘Habite-se’.

Cabe lembra que você pode solicitar o seu empréstimo com garantia seja pela sua pessoa física como pela jurídica.

Eu me interessei e quero saber mais sobre o empréstimo com garantia do Banco Inter. O que fazer?

Clique no botão abaixo e confira mais informações.