Você já ouviu falar sobre o NFT? Sabe do que se trata?

Que tal uma obra virtual, que não exista aqui no mundo real, no mundo físico, valer milhões de dólares?

Pois é, acredite se quiser, mas é real. Ou melhor, é verdade, mas é virtual.

Calma, a gente explica.

Uma colagem artística NFT atingiu o valor de 69 milhões. De dólares, frise-se!

O valor foi conquistado no leilão de uma colagem de arte digital NFT de um artista digital, sendo arrematada pelo preço acima de 69 milhões de dólares.

Esta obra, simplesmente chamada de “Everydays – The First 5000 Days” registrou vários anos de esboços diários do artista Mike Winkelmann, teoricamente desconhecido, porém, conhecido na internet como Beeple.

Se você achou um alto valor por uma obra de arte, imagina saber que esta arte é apenas digital.

Isso mostra que as obras digitais de arte são uma tendência mundial.

Trata-se de uma nova maneira de se fazer arte. Maneira esta que foi validada. E muito bem validada, diga-se de passagem.

Ficou curioso sobre o assunto? Confira o que é o NFT e como funciona este mundo digital.

Anúncios


Saiba o que é exatamente um NFT

NFT é uma sigla em inglês para token não fungível.

Neste caso, fungível é algo que pode ser substituído.

Então, o token é único. Como ele é não fungível pode ser definido como algo que jamais possa ser copiado.

Ok, entendi, mas por que as pessoas estão pagando milhões de dólares por artes digitais?

Boa pergunta!

O NFT é criado pelo blockchain, a mesma tecnologia por trás do Bitcoin.

É bem provável que esta obra tenha alcançado esses valores graças ao entusiasmo que existe em cima do blockchain.

Blockchain é uma série de tecnologias que deram origem ao Bitcoin, que é uma criptomoeda criada supostamente por Satoshi Nakamoto.

Esta tecnologia evita a duplicação, por isso, cria a escassez no mundo digital. Por estas e outras, o Bitcoin teve seu preço elevado às alturas. Porque ele é finito.

Entenda o que é fungível e não fungível

Pode parecer um assunto bem complexo ou técnico demais explicar sobre fungível e não fungível.

Este pode ser um conceito um pouco abstrato de ser compreendido. Mas, com um exemplo do nosso dia a dia ficará mais fácil.

Vamos traçar um paralelo com algo presente na sua vida diariamente.

O que um mágico normalmente pede em seu show? Uma moedinha!

Moeda você sabe o que é, certo? Então, a mágica aqui para todos nós entendermos o que é NFT está na moeda.

Pois bem, você tem uma moedinha de real aí?

Moeda é o bem mais fungível do mercado.

Quando falamos de moeda, falamos daquela redondinha que tem valor de centavos ou de R$ 1.

Mas também podemos falar das cédulas de real.

A explicação é que você pode comprar um açaí por R$ 10, por exemplo, pagando com 10 moedas de R$ 1. Ou com uma nota de R$ 10.

Não importa qual delas você usou, as duas maneiras são aceitáveis e pagaram o seu açaí, sem qualquer questionamento.

De moedinha em moedinha, ou com uma única cédula de real, o seu açaí foi pago, ou seja, o valor do dinheiro foi o mesmo, independente da maneira usada.

Isso quer dizer que uma moeda pode ser replicada e pode pagar uma compra de várias maneiras. É que as moedas são fungíveis.

Quando falamos que o NFT é um token não fungível, significa que ele é um ativo ou um objeto de valor que jamais poderá ser substituído por outro da mesma natureza.

Nem em uma quantidade maior ou menor, como no caso da compra do açaí.

Um bem não fungível trata-se de um ativo, cujo valor não pode ser substituído por itens de mesma natureza, qualidade ou quantidade.

Depois de entender o que é o NFT, saiba o que são tokens

Perfeito. Imagino que você entendeu o que é o NFT e entendeu o conceito de fungível, certo?

Agora sua dúvida deve ser outra: se o NFT é um token não fungível, o que é um token?

Token é a representação de uma propriedade ou de uma posse.

Com o blockchain, os tokens passaram a significar as próprias criptomoedas, as moedas digitais.

Em outras palavras, quando falamos em tokens de Bitcoin ou qualquer outro criptoativo, estamos nos referindo às unidades da moeda.

Sabe aquela moedinha que a gente usou para comprar o açaí?

Em um exemplo hipotético, cada uma das 10 moedinhas de R$ 1 usadas para comprar o açaí significa uma unidade de real, ou um token.

Entenda como funciona o NFT?

Entendido o que é um NFT, o que é blockchain e o que é um token, agora vamos aos fatos.

Como funciona um NFT?

O modo de funcionamento não difere muito dos demais ativos negociados em blockchain.

A única diferença é a fungibilidade.

Através de redes descentralizadas, a mesma do Bitcoin, que coordena o mercado de criptoativos e que impede a duplicação deles, a blockchain fornece as bases para esse mercado dos NFTs.

É como se o blockchain não permitisse réplicas, como ocorre com as moedinhas de R$ 1, que o Banco Central emite aos milhares, todas com o mesmo valor.

Entenda a relação dos NFTs com obras de arte e telas de grandes pintores

O que pode causar maior estranheza é justamente este conceito de escassez em um mercado que é digital, e, talvez, entendido como subjetivo.

Um quadro pintado por um artista famoso vai custar caro. Mas se o pintor foi o Leonardo Da Vinci, valerá muito mais.

Entre os motivos, porque Da Vinci é renomado e porque já morreu, não há como o mesmo artista fabricar outra obra destas.

Da mesma forma, o preço de um veículo pode ser maior ou menor, dependendo dos acessórios, da sua segurança e de uma série de itens.

Mas este carro vai custar muito mais se ele tiver a marca do cavalinho ou do touro, por exemplo, que são ícones da indústria automobilística.

Mas se este carro teve produção limitada, ele será único. E se ele for um item de colecionador, mais valor ainda terá.

Ou seja, eles são itens praticamente insubstituíveis.

Este é o mercado de NFTs. Ítens, como cards, obras de arte e colecionáveis que são escassos e únicos por conta da blockchain.

Entendeu por que é uma tendência mundial e porque esta ‘Era’ está apenas começando? Bem-vindo ao futuro!