A saúde bucal é um tema que muitas vezes não é abordado ou até mesmo que não se dá tanta importância. Porém, a saúde bucal é de extrema relevância! E pode refletir até mesmo em condições de saúde sistêmicas, como a diabetes.
Como você aprendeu a escovar os dentes? Alguém te ensinou ou foi copiando os movimentos que outra pessoa realizava? Quem ensinou a pessoa que te ensinou? Fica aí o questionamento.
Parece algo bizarro, mas sim, muitas pessoas não sabem realizar a escovação de forma correta. Também não sabem passar o fio dental ou higienizar a língua.
A higienização dos dentes e boca parece algo óbvio e simples. E de fato é, mas muitas pessoas realizam de forma incorreta porque ninguém o ensinou corretamente.
E é assim que hoje, a partir da conversa com uma Dentista, vamos falar um pouco sobre odontologia e higiene bucal! 😀

Vamos começar pelo começo

A higienização da boca deve começar desde o nascimento do primeiro dente de leite, que nasce por volta dos 6 meses de vida do bebê. É interessante  antes disso, eventualmente mexer com cuidado na boca do bebê com uma gaze, analisando se há algo incomum e também para criar um certo hábito com o bebê, pois, futuramente quando precisar realizar a higienização do dentinho, não será algo totalmente estranho e incomum. A escovação do primeiro dente deve ser feita com uma escova de cabeça bem pequena, uma escova Unitufo ajudará muito durante o processo. Além de ter um dentinho em boca em contato com leite materno ou fórmula, com 6 meses de vida também é iniciada a introdução alimentar que tem a presença de carboidratos.
A escovação deverá ser realizada pelos pais até aproximadamente os 9 anos de idade, pois a criança não possui destreza suficiente para uma boa escovação. Muitas vezes a criança gosta de autonomia e quer escovar sozinha, isso é muito legal mas  deixe- a escovar e depois o responsável deve fazer outra escovação, sempre ensinando a criança. Como saber se a criança possui autonomia? Se ela amarra o tênis sozinha, escreve o nome em letra cursiva, tem mais de 8 anos.
Os dentes de leite devem ser sempre bem cuidados e escovados, até a troca pelos dentes permanentes, que devem ser mais bem cuidados ainda.
O ideal é que as consultas regulares no dentista aconteçam também a partir do primeiro dente que nasceu, para acompanhar a dentição do bebê, criar familiaridade com o dentista e ir aprendendo os devidos cuidados com a higiene bucal.
O dentista que irá ensinar como escovar os dentes, lá na infância. Acontece que, muitas vezes as consultas são negligenciadas por falta de conhecimento ou questões financeiras, e quando vão, já na fase adulta, “como realizar a higiene bucal” parece ser um tema bobo e na verdade não é! Pergunte ao seu dentista, não tenha vergonha. 

Como escolher a escova?

A escova deve ser a mais macia, ultra macia possível. Dispense escovas de cerdas médias e duras, além de não promoverem uma correta higienização, podem gerar abrasão nos dentes e retração da gengiva.
Existem algumas técnicas de escovação, e o seu dentista irá indicar a melhor para você. Mas basicamente, precisa lembrar de escovar todos os lados dos dentes. A parte interna onde fica a língua e o céu da boca geralmente são esquecidas. Para escovar os dentes do fundo, é recomendado puxar a bochecha, para que a escova alcance melhor durante a higienização.

Creme dental

O creme dental precisa ter flúor em sua composição. Existem alguns tipos e o seu dentista vai indicar o melhor para o seu caso. Fuja de creme dental que promete clareamento, com carvão ativado, que só irá causar abrasão.
A quantidade de creme dental vista nas propagandas é um exagero. A quantidade para um bebê/criança que ainda não sabe cuspir, deve ser de apenas uma sujeirinha, a ponta de um grão de arroz. Para crianças que já sabem cuspir, até os 11 anos, a quantidade de um grão de arroz é o suficiente, para adultos o equivalente a um grão de ervilha. A quantidade de flúor é reduzida na infância devido ao risco de ingestão que pode ocasionar fluorose durante a formação dos dentes permanentes.

Fio dental

O fio dental deve  ser passado em todos os dentes, repito, todos os dentes! O fio deve ser passado sempre contornando a gengiva. Entrando sempre duas vezes no mesmo espaço, para higienizar um dente e depois o outro. Existe o fio dental normal, e em fita, que funciona bem quando os dentes são muito juntos.

Raspador de língua

Esse é um item que muitas pessoas não conhecem e você pode encontrar nas farmácias por um preço acessível. Ele é específico para higiene da língua. Os limpadores de língua que vem embutidos na parte de trás das escovas dentais não funcionam. É preferível que use as cerdas da própria escova ou o raspador. A higienização da língua remove a chamada saburra lingual, uma película que fica sobre a língua, que contém bactérias e restos de partículas alimentares que causam mau hálito.