O número de Microempreendedores Individuais (MEI) endividados vem aumentando, seja por causa da pandemia do novo coronavírus, ou por qualquer outra razão.

Se você é MEI e o seu negócio está com as contas atrasadas, então esse artigo é para você. O Alto Tietê Web elaborou diversas dicas para você se organizar e tirar o seu negócio do vermelho.

Aqui, nós vamos te ensinar a se organizar para identificar o problema e o que fazer para pagar as dívidas do seu negócio. Confira as dicas que o Alto Tietê Web preparou a seguir!

1 Faça um levantamento de todas as suas dívidas

Não dá pra tomar nenhuma atitude enquanto você não souber qual é a situação em que a sua empresa se encontra.

Sendo assim, é necessário reservar um tempinho para levantar as suas dívidas e observar qual é a situação de cada uma delas. Para isso, veja qual o valor de cada uma delas, quais são as taxas de juros.

2 Analise o orçamento da sua empresa

Além de registrar todas as dívidas da sua empresa, é necessário organizar o orçamento da sua empresa. Isso é importante para que você saiba qual é a real situação financeira do seu negócio.

Portanto, comece anotando todas as despesas e entradas do seu negócio. Essa tarefa exige muita atenção, pois para ter um panorama real sobre a sua situação, é preciso conhecer cada detalhe do orçamento.

Sendo assim, não deixe nenhum registro passar batido! Registre tudo em uma planilha eletrônica ou em um aplicativo.

Com o seu orçamento organizado, o processo de negociação de dívida será mais fácil, pois você saberá exatamente o quanto poderá pagar.

3 Faça alguns cortes no seu orçamento

Ao terminar de organizar o orçamento do seu negócio, você precisa analisar todas as despesas do mesmo, por isso é importante que todas elas estejam registradas em seu orçamento.

Essa analise tem o objetivo de identificar aqueles gastos que não são essenciais para o funcionamento do seu negócio, para em seguida cortá-los de seu orçamento.

Anúncios


Lembre-se que nesse momento, a economia deve ser a maior prioridade, pois o objetivo aqui é o pagamento de dívidas.

4 Defina as prioridades

Com todas as suas dívidas listadas, chega o momento de dar o segundo passo para tirar a sua empresa do vermelho, é hora de definir a prioridade de cada uma das dívidas de sua empresa.

Para fazer essa organização, você precisa seguir alguns critérios. Para isso, você vai precisar considerar aspectos como o valor da dívida, as taxas de juros, a possibilidade de interrupção de fornecimento de produtos, a perda de crédito em bancos e ainda as penalidades relacionadas ao não pagamento de dívidas.

Ao organizar as dívidas da sua empresa considerando esses critérios, você saberá qual delas deve ser paga primeiro.

5 Chegou a hora de negociar as dívidas

Terminado o processo de análise dos passos anteriores, tem início a parte prática do processo. Agora, você deve entrar em contato com os seus credores e iniciar a negociação das suas dívidas.

Antes de iniciar a negociação, não se esqueça da segunda dica deste artigo! Afinal, o objetivo é se livrar das dividas para melhorar a situação do seu negócio.

Portanto, deixe claro aos credores o valor que você pode pagar. Além disso, busque sempre as melhores opções de pagamento, com taxas de juros razoáveis.

6 Considere fazer um empréstimo

Um empréstimo pode ser uma boa solução para sair do endividamento, especialmente se você possui uma dívida com taxas de juros altas. Nesse caso, o empréstimo pode ser uma possibilidade de trocar uma dívida alta pro uma mais barata.

Entretanto, um empréstimo exige muito planejamento e pesquisa, pois existem algumas condições para ficar atento antes de fazer a solicitação. Portanto fique atento às taxas de juros e ao Custo Efetivo Total (CET) do empréstimo!

Por fim, vale dizer que existem linhas de crédito exclusivas para os MEIs, dessa forma, é bom lançar um olhar atento a essas opções, pois elas podem oferecer condições mais favoráveis a você e ao seu negócio.

7 Identifique e aprenda com os seus erros

Durante todo esse processo, é importante identificar os erros que o levaram o seu negócio ao endividamento. Portanto, tenha um momento para refletir sobre isso. Tente descobrir se o motivo foi uma falta de organização financeira, erros relacionados a sua estratégia de negócio, falhas na gestão, ou qualquer outro motivo.

A identificação dos erros que o levaram o seu negócio ao endividamento surge como uma grande oportunidade de aprendizagem, pois além de identificar os erros, é necessário analisar cada um deles.

Dessa forma, você aprende o que não deve fazer na hora de conduzir o seu negócio, evitando novos endividamentos no futuro.