Fundado na Alemanha em 2013 o N26 começou suas atividades como um correspondente bancário da Wirecard, uma fintech que já realizava serviços bancários e emissão de cartões de crédito pela internet desde 2006.

Em 2016 a N26 recebeu autorização apara atuar como banco digital e as facilidades de abertura de conta e isenção de tarifas fez a instituição crescer rapidamente e hoje está presente em mais de 26 países, chegando aos Estados Unidos em 2019, mesmo ano em que entrou no Brasil, mas não conseguiu aprovação imediata pelo Banco Central.

O objetivo da fintech mundial é ser a maior conta digital global e por isso não podia deixar de fora o mercado brasileiro, reconhecido como o 4º maior país em quantidade de clientes usando uma conta digital.

O que a conta pode trazer de diferente para o Brasil

Assim como todas as contas digitais o banco traz uma conta gratuita sem burocracias na hora de abrir. Possui funções de pagamentos e transferências ágeis e simples no aplicativo, o que podemos esperar da nova conta digital é que ela abra caminhos para transações entre países onde atua de forma mais simples e barata do que as empresas que conhecemos no Brasil até o momento.

Como é uma conta presente em toda a Europa e Estados Unidos, isso poderia facilitar as atividades financeiras de muitos brasileiros que moram fora, ou dependem de alguma renda que vem desses países para cá.

Como é a atuação do N26 na Europa

 O N26 Bank usa o chamado “banking passport” que permite que as instituições financeiras atuem em todos os países da zona do euro. Com a facilidade de atravessar fronteiras por meio do digital, rapidamente o aplicativo se tornou popular em toda a Europa, sendo procurado principalmente por imigrantes recém chegados para conseguir realizar suas movimentações financeiras sem ficar preso a normas de bancos locais e a necessidade de comprovação de documentos.

O banco possui uma grande base de clientes em Portugal, Itália, França, Espanha, Irlanda e muitos outros.

A conta do N26 fica vinculada ao país onde o pedido foi feito, mas o IBAN sempre virá de um banco com origem na Alemanha, a origem do IBAN não limita seu uso em outros países dentro da Europa, existe uma lei que regula esse funcionamento intercontinental para evitar que comerciantes europeus não aceitem o cartão por causa da origem de seu IBAN.

Ainda assim existem países com regras diferentes como no caso da Espanha, para um estrangeiro abrir a conta com endereço de residência no país precisa de uma identificação fiscal pessoal chamada NIF, como se fosse o nosso CPF.

Atuação nos Estados Unidos

Algumas mudanças foram feitas para o N26 expandir para os Estados Unidos, lá a startup atua em parceria com a Axis Bank, um banco global de origem indiana, as instituições fizeram um pacto comercial em Certificados de Depósitos Bancários conjuntos para atuar na América.

Outra mudança é o cartão emitido nos EUA que leva a bandeira Visa enquanto na Europa os cartões são expedidos pela Mastercard.

Anúncios


Curiosidades da conta N26

O N26 possui 3 classes de cartões de acordo com o perfil do usuário e suas movimentações, sendo o mais básico emitido em material transparente, ele é livre de anuidade e tarifas de saque, tem também o cartão Black que é a configuração de alta renda da bandeira Mastercard, e o mais curioso, o cartão da conta Premium emitido em metal com o nome do usuário gravado a laser.

Os modelos não atuam em todos os países e ainda não se sabe quais podem vir para o Brasil que ainda não tem data certa para lançamento da conta, mas já abriu cadastro para que os interessados pudessem entrar na lista de espera, caso deseje ser um dos primeiros a ter uma conta da N26 clique no link para entrar nessa lista. https://n26.com/pt-br