Natal em tempos de pandemia: é seguro juntar a família agora para celebrar?

O Alto Tietê Web preparou algumas dicas para você e sua família comemorarem o Natal de uma forma segura

Atualizado em dezembro 2, 2020 | Autor: Michelle
Natal em tempos de pandemia: é seguro juntar a família agora para celebrar?

O número de casos de Covid-19 voltou aumentar no Brasil e no mundo todo, o que leva a crer que a segunda onda de infecções começou.

Sendo assim, muitas pessoas estão sem saber se será possível se reunir com amigos e familiares para comemorar as datas de final de ano. Dessa preocupação surge a pergunta: é seguro comemorar junto com a família?

Anúncios


Neste artigo, o Alto Tietê Web irá falar um pouco sobre as medidas de segurança para você comemorar o Natal, e demais festas de final de ano, junto com a sua família, mesmo que seja por meio de uma vídeo-chamada.

Qual é a forma mais segura de evitar contágio?

Até o momento em que este post foi escrito, a maneira mais segura de evitar a transmissão e a infecção pelo novo coronavírus continua sendo o distanciamento social.

Inclusive, a própria Organização Mundial de Saúde (OMS), recomendou, através de um pronunciamento feito no dia 23 de dezembro, manter o distanciamento social durante o Natal para evitar contaminações.

Ou seja, se você quer ficar totalmente seguro, a única forma de ficar longe do vírus é passando o Natal dentro de casa, e comemorar com os familiares por meio dos aplicativos de vídeo-chamada.

Entretanto, se ainda assim você deseja se reunir com os familiares para comemorar o Natal, ou qualquer outra festa de final de ano, existem algumas medidas que podem DIMINUIR as chances de transmissão.

Dessa forma, o Alto Tietê Web reuniu algumas dicas que poderão deixar a sua festa de fim de ano mais segura. Entretanto, vale dizer mais uma vez que não há uma forma totalmente segura de conter o vírus, e que o distanciamento continua sendo a forma mais adequada de evitar a transmissão do coronavírus.

Portanto, se você quiser se reunir com seus entes queridos, é bom tomar muito cuidado, e ficar atento às medidas de segurança. Lembre-se que é a saúde da sua família que está em jogo!

Veja as dicas de segurança a seguir:

Está com algum sintoma? Se sim, fique em casa!

Se você ou algum de seus familiares está apresentando sintomas gripais, ou teve sintomas de Covid-19 nos 15 dias anteriores a data da comemoração, é melhor evitar as festas.

Comemore em ambientes abertos

Ambientes fechados, com pouca circulação de ar aumentam as chances de infecção. Sendo assim, organize a festa da família em um local aberto, que seja bem arejado.

Uma quarentena rigorosa antes das festas pode ajudar

Se todos os convidados conseguirem trabalhar por home office e evitarem sair de casa, por qualquer motivo, durante duas semanas, as chances de infecção diminuem bastante.

Sendo assim, essa pode ser uma das dicas mais eficazes para manter você e sua família fora do risco de transmissão.

Lave bem as mãos!

Os cuidados para evitar a transmissão começam desde o momento da chegada. Sendo assim, lave suas mãos assim que você chegar ao local da comemoração.

As mãos devem ser lavadas com sabão de forma cuidadosa, usando sabão, durante 20 segundos. Vale lembrar que só álcool em gel não adianta.

Não deixe de usar máscara

Usar máscara enquanto se está em uma reunião com pessoas queridas pode ser bem chato, mas essa ainda é uma das melhores ferramentas para protege a si mesmo e aos seus familiares e amigos.

Portanto, todos os convidados devem estar usando máscaras durante o evento, tirando-as apenas para comer ou beber.

Menor tempo de reunião, menor risco de infecção

Neste final de ano, recomenda-se que as festas natalinas tenham uma duração menor, já que as chances de infecção diminuem se o tempo de interação for menor.

Além disso, vale lembrar que o ideal é que os convidados fiquem a uma distância de pelo menos dois metros um do outro.

Reduza o número de convidados

Para ter segurança e não correr riscos, é importante reduzir o número de convidados. Lembre-se que aglomerações trazem consigo um risco enorme de infecção.

Sendo assim, o recomendado é que o número máximo de convidados seja de, no máximo, 10 pessoas. Além disso, é ideal que os convidados estejam cumprindo as medidas de distanciamento social.

Cuidado redobrado com pessoas do grupo de risco

Algumas pessoas estão mais suscetíveis ao vírus do que outras, isso é um fato. Os idosos, por exemplo, estão entre os mais afetados pela Covid-19. Sendo assim, é importante considerar isso ao elaborar a lista de convidados.

Caso alguma pessoa pertencente ao grupo de risco for a alguma confraternização, é importante seguir todas as dicas deste artigo à risca, pois nesses casos, todo cuidado é pouco.