O ano de 2021 já está para completar o primeiro mês (passou rápido, não?) e o seu novo negócio, como vai?

Se você começou, por necessidade ou oportunidade, um novo empreendimento, precisa estar atento aos detalhes.

E o principal deles, você já sabe: pode ser contemplado refletido em seu próprio espelho. Bonito(a), não?

De nada adianta ter a melhor ideia se quem a produziu não está comprometido(a) consigo mesmo(a) a colocá-la em prática.

É por isso que listamos oito atitudes fundamentais para você não perca o foco e seja bem sucedido(a) em sua nova empreitada.

Nossa fonte é aquela que está com as mãos sempre esticadas ao empreendedor: o Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas).

Estabelecer planos e metas

Você acabou de lançar seu novo negócio na praça, mas há algo tão importante como o produto ou serviço que ofereça.

A sua empresa precisa saber para onde ela vai. Não basta só começar. É necessário planejar, traças metas, buscar objetivos.

Pergunte-se: como eu quero que esteja minha empresa em um ano? A evolução do mercado não para. Na dúvida, olhe para seu melhor concorrente.

Estar disposto(a) a correr riscos

Empreender é um movimento permanente de erros e acertos. É próprio daqueles(as) que se arriscam para crescer, inovar.

Perde menos ou ganha mais quem se importa em analisar todos os passos a serem executados, por exemplo, ao lançamento de um novo produto.

Anúncios


Certa vez, disseram a Henry Ford (1863-1947) que não era possível fazer motores em ‘V’. Ele correu o risco e fez. Hoje estão entre os mais possantes do mundo.

Ser assertivo(a)

Mesmo que você esteja começando agora em seu novo negócio, é certo que tenha algum conhecimento prévio.

Afinal, não dá para tocar algo nem você entende. Por isso, fique atento aos processos e aprenda com cada um deles.

É esta aprendizagem diária que te capacitará para tomar as melhores decisões. Na dúvida, busque apoio no Sebrae, por exemplo.

Ser comunicativo(a)

Se você é daqueles que não gosta de falar muito e prefere conduzir o negócio ao estilo ‘atrás do balcão’, cuidado.

A comunicação do seu empreendimento começa por você, seja no relacionamento com fornecedores e, claro, com sua clientela.

Coloque-se do outro lado: qual qualidade de atendimento você mereceria se fosse cliente de sua própria empresa? Pois é. Pratique-a!

Ser curioso(a) sobre seu mercado

Ok, você adquiriu conhecimentos suficientes para abrir seu próprio negócio. E agora? Qual é o próximo passo para mantê-lo?

Além de vender o que produz, você precisa estar muito atento à concorrência, às novas tendências de comportamento do cliente.

Estamos em um mundo cada vez mais conectado. Perceba como isso pode fazer a diferença no seu negócio. Fica a dica.

Ter autoconfiança

Você, por óbvio, deve ser o(a) primeiro(a) a acreditar na capacidade ou no potencial de seu novo empreendimento.

Sua confiança precisa estar explícita em sua convivência com parceiros de negócios, fornecedores, funcionários, clientes.

Um empreendedor seguro de si mesmo é capaz de mudar o ambiente onde chega, contaminando a todos com seu otimismo.

Ter comprometimento

A autoconfiança, aliás, vem do grau de comprometimento do empreendedor com seu próprio negócio, todos os dias.

É o tipo de pessoa que não mede sacrifícios para que sua empresa se mantenha de pé, ciente de quantos dela depende para sobreviver.

Mais do que um(a) patrão(oa), é um líder, capaz de motivar toda sua equipe de trabalho à busca dos resultados planejados.

Ter iniciativa própria

Uma das características essenciais a qualquer empreendedor, novo ou experiente, é sua capacidade de encontrar soluções.

Sobretudo em situações adversas, como a de uma pandemia. Quem tem iniciativa não desfila desculpas, mas encontra caminhos.

É nestas horas que o empreendedor percebe a quantas anda sua proatividade. Afinal, o expediente precisar estar aberto no dia seguinte.