Ao contrário do que muitas pessoas acham, o Reiki não surgiu no Japão, a técnica surgiu no Tibete.

O primeiro registro foi feito no século VII pelo monge Wang Rigzin. Anos depois Mikao Usui encontrou os registros e passou a usar a técnica em várias terapias de cura, Mikao foi o responsável por decodificar a técnica e popularizou do Japão para o mundo.

Como funciona o Reiki?

O Reiki trabalha energias sensoriais, onde os terapeutas tratam vários problemas apenas com a imposição das mãos sobre a pessoa, em locais onde precisa de tratamento e cura.

Além do local específico o Reiki passeia as mãos pelo corpo todo transmutando as energias.

Para os praticantes do Reiki todo o nosso corpo vibra numa frequência energética que pode curar ou adoecer o organismo, sendo assim o papel do Reiki é equilibrar essas energias através dos chakras.

A técnica é aplicada de forma relaxante, onde paciente fica deitado sobre uma marca e o terapeuta passa as suas mãos sobre a pessoa sem tocá-la, o campo energético faz todo o trabalho.

O que são chakras?

Os chakras são campos energéticos em determinados pontos do corpo, onde cada local concentra uma energia específica, cada um desses pontos pode se comunicar de maneira invisível com os chakras de outras pessoas.

Uma forma de explicar para que qualquer pessoa possa entender e assimilar isso, é contando sobre como muitas vezes podemos nos sentir ligados a alguém que acabamos de conhecer, assim como o inverso, sentir repulsa por algo ou alguém que nunca nos fez nenhum mal ou sequer conhecemos.

Existem milhares de pontos de chakra no nosso corpo, mas os principais são:

Chakra coronário

Anúncios


Fica no alto da cabeça, conecta o cérebro com a mente espiritual. Quando o Reiki trabalha nesse chakra é capaz de regular as funções físicas relacionadas ao sistema nervoso central e suas emoções.

Chakra frontal

Está localizado no lóbulo frontal entre os olhos, a sua ligação física está conectada a glândula pituitária (hipófise) de onde são produzidos vários hormônios responsáveis pelo humor prazer funções fisiológicas e ainda atua no nervo central, sistema auditivo e visão.

Chakra laríngeo

Está localizado na laringe próximo a tireoide, onde se encontram mais alguns dos hormônios responsáveis pelo metabolismo do nosso corpo.

Chakra cardíaco

O chakra do coração atua principalmente nas emoções é um dos mais importantes para equilibrar todas as funções biológicas, espirituais e emocionais já que para os reikianos, a base fundamental para a cura física e bem estar, são baseados no amor e é nesse chakra que essa energia vital se concentra, mas a técnica também trabalha doenças físicas relacionadas ao coração e doenças do sistema circulatório.

Chakra umbilical

Esse chakra fica um pouco acima do umbigo, também está ligado às emoções e sua atuação física fica por conta do sistema digestivo hepático e pâncreas.

Chakra sacro

É o chakra sexual, relacionado com a fertilidade, criatividade, energias sexuais e paixões.

Chakra básico

O chakra do equilíbrio da coluna vertebral, fica situado bem na base da coluna, sua função energética equilibra as glândulas suprarrenais, liberação de adrenalina, além de atuar nos ossos e no aparelho urinário.

Como Reiki age?

O Reiki busca equilibrar energias entre esses chakras para que todo o seu organismo consigo viver com plenitude.

Às vezes grandes problemas que nos atingem, desequilibram todos esses chakras através de energias negativas, então a vida fica difícil e o corpo adoece.

Quais os tratamentos são possíveis com o Reiki?

Apesar de ser uma alternativa holística para cura emocional e física, o Reiki prova sua eficiência no bem-estar de seus praticantes, tanto que o tratamento já é autorizado pelo SUS.

A OPAS e a OMS recomendam o uso deste tipo de terapia como apoio as seguintes doenças:

Ansiedade

Depressão

Para tratar problemas de saúde em decorrência do estresse

Diminuir a Pressão Arterial

Síndrome do pânico

Insônia

O tratamento com Reiki pode ser feito para qualquer tipo de doença, porém o alerta é para que não seja usado unicamente sem um acompanhamento médico, laboratorial e uso de medicamentos específicos as doenças.