buscando cartão
site seguro

O que é reserva de emergência?

Entenda o que é uma reserva de emergência e saiba sobre a sua importância

Atualizado em outubro 25, 2020 | Autor: Michelle
O que é reserva de emergência?

A reserva de emergência é um fundo cuja função é te tirar do aperto na hora dos imprevistos.

Com um fundo bem estruturado, você evita um empréstimo para cobrir os custos de um imprevisto, evitando assim a criação de dívidas e o comprometimento do seu orçamento.

Anúncios


No post de hoje, você vai saber tudo sobre a reserva de emergência. Nós te ensinaremos a importância desse fundo e o que você deve fazer para montá-lo.

Por que a reserva de emergência é tão importante?

Imprevistos acontecem com todos, isso é um fato. Alguns podem não representar nenhum problema para você, mas outros podem custar caro, tanto que podem comprometer o seu orçamento, trazendo a necessidade de solicitar um empréstimo para cobrir os gastos.

A reserva de emergência serve justamente para evitar que o seu orçamento fique comprometido com os imprevistos. Dessa forma, você não precisa pedir um empréstimo, e não cria nenhuma dívida.

Anúncios


Imagine a seguinte situação hipotética: Você precisa usar seu carro para trabalhar. Chega o dia de fazer a manutenção preventiva, e o mecânico percebe que o carro está com um problema sério, sendo necessário trocar algumas peças caras.

A notícia de pega de surpresa, pois você não tem dinheiro o suficiente para pagar pelos reparos, e o dinheiro do seu orçamento já está comprometido com outras coisas. Sua única escolha é pedir um empréstimo e contrair um dívida.

Se, nessa situação hipotética, você tivesse uma reserva de emergência bem consolidada, o empréstimo não seria necessário. Viu como ela é importante?

A seguir, veja algumas dicas para construir a sua reserva de emergência.

Quanto dinheiro devo ter na minha reserva de emergência?

A resposta para essa pergunta depende da sua renda e do seu padrão de vida. Os especialistas recomendam que a sua reserva de emergência tenha dinheiro suficiente para cobrir suas despesas por 6 meses.

Para saber qual é o valor total das suas despesas, é preciso calcular a soma de todos os seus gastos. Existem aqueles gastos que são fixos, ou podem apresentar uma pequena variabilidade, como o aluguel, condomínio, contas de luz, água e internet.

Além disso, existem as despesas cujo valor varia bastante, como transporte e alimentação. No caso dessas despesas, você precisa calcular o valor médio dessas despesas.

Sendo assim, se as suas despesas totais são de R$ 3 mil, sua reserva deve ter R$ 18 mil guardados.

Entretanto, isso pode variar muito de caso a caso. Pessoas que possuem um emprego estável, como é o caso dos servidores públicos, podem ter uma reserva menor.

No entanto, profissionais autônomos podem precisar de uma reserva maior, para cobrir as despesas por um período mais longo.

Onde devo guardar a minha reserva de emergência?

A sua reserva de emergência deve ser criada em uma aplicação que não apresente muitos riscos e oscilações. Além disso, a aplicação deve permitir que você resgate seu dinheiro quando precisar, ou seja, deve ter liquidez alta.

Ou seja, sua reserva de emergência deve ser aplicada em um título de renda fixa, que possua uma liquidez alta, isto é, que seja fácil de resgatar.

A aplicação também não pode ter muitas oscilações, ou seja, os rendimentos não podem variar muito. Como o dinheiro da reserva de emergência é destinado para as emergências, a aplicação não pode trazer um risco elevado.

Portanto, quanto maior a liquidez e menor o risco, melhor é a aplicação. A seguir, vamos falar dos títulos mais adequados para a sua reserva de emergência.

Quais são os investimentos mais adequados para a reserva de emergência?

Para começar, vamos falar da famosa caderneta de poupança. Sem dúvidas, ela é uma aplicação segura, em que é possível resgatar seu dinheiro quando quiser. No entanto, o seu rendimento só ocorre mensalmente, e ainda é bem pequeno.

Para você ter uma noção, o rendimento anual da poupança é 1,4% ao ano, rendendo cerca de 0,11% ao mês. Sendo assim, o seu dinheiro vai render muito pouco.

Sabemos que a função da reserva de emergência não é fazer com que o seu dinheiro renda muito, mas se você quer que a sua reserva tenha um rendimento próximo a inflação, é melhor procurar outras opções.

O Tesouro Selic, um título público do Tesouro Direto, pode ser uma boa opção. O seu rendimento acompanha a taxa Selic, e a aplicação possui liquidez diária, ou seja, você solicita o resgate do seu dinheiro e, no dia útil seguinte, você tem o seu dinheiro em mãos.

Entretanto, há uma alíquota regressiva do Imposto de Renda sobre os rendimentos do investimento, que fica menor com o passar do tempo.

O CDB é uma outra opção, que apesar de ter também uma alíquota do IR, possui um rendimento atrelado ao CDI. Ele conta com opções de liquidez diária, e possui baixo risco.

Além disso, temos as LCI e LCA, que siglas para, respectivamente, Letras de Crédito Imobiliário e do Agronegócio. Ambos possuem isenção do IR, e contam com um rendimento atrelado ao CDI.

Por fim, você deve escolher a aplicação que corresponda ao seus objetivos e estilo de vida. Você só não pode deixar de verificar a liquidez e o risco da aplicação.