Quais são os primeiros passos para começar a investir?

Quer dar seus primeiros passos no mundo dos investimentos, mas não sabe o que fazer para começar? Então leia este artigo que o Alto Tietê Web preparou para você!

Atualizado em novembro 26, 2020 | Autor: Michelle
Quais são os primeiros passos para começar a investir?

Os investimentos devem ser uma parte importante da vida financeira de todas as pessoas. Com eles, é possível multiplicar o seu patrimônio, e até mesmo mudar o estilo de vida.

Entretanto, o mundo dos investimentos pode ser um pouco complicado para os recém-chegados. Sendo assim, alguns iniciantes ficam um tanto quanto perdidos, sem saber exatamente por onde começar.

Anúncios


Com o intuito de ajudar os recém-chegados a entrarem no mundo dos investimentos com o pé direito, o Alto Tietê Web elaborou um passo a passo básico, que ajudará os investidores iniciantes a fazerem suas primeiras aplicações.

A seguir, confira as dicas que o Alto Tietê Web preparou para você.

Defina os seus objetivos

Por que você quer investir? Responder a essa pergunta é a primeira coisa a se fazer antes de começar a investir. Os seus objetivos o ajudarão a definir quais são as aplicações mais adequadas para você, e o quanto você deverá investir para atingir o seu objetivo.

Você não precisa estabelecer apenas um objetivo, afinal de contas, é interessante que o seu planejamento seja de curto, médio e longo prazo.

Além disso, ter um objetivo também te ajuda a se manter focado e motivado a economizar.

Quanto você pode investir?

Definiu os seus objetivos? Ótimo! Agora é o momento de parar para analisar o seu orçamento e verificar o quanto você pode investir.

A quantia deve abranger os seus objetivos e, ao mesmo tempo, não pode comprometer o seu orçamento. Afinal de contas, o objetivo de fazer um investimento é fazer com que o seu dinheiro renda, e não a criação de dívidas, certo?

Portanto, coloque no papel o quanto você pode investir por mês para ter sucesso em seus investimentos.

Saiba quais são os tipos de investimentos disponíveis

Basicamente, os investimentos são divididos em dois tipos, os de renda fixa e os de renda variável.

Os de renda fixa são títulos públicos ou privados que possuem rendimentos prefixados ou indexados a alguma taxa. Geralmente, nos investimentos de renda fixa você empresta uma parte do seu dinheiro ao estado, banco ou empresa privada, e eles devolvem esse dinheiro com uma taxa de juros, que é o rendimento do seu dinheiro.

A taxa indexada ao investimento de renda fixa, pode até sofrer variações, mas você terá rendimentos mesmo com essas variações. Você só perde dinheiro se o banco ou empresa quebrar.

São exemplos de investimentos de renda fixa

  • Tesouro Direto
  • CDB
  • LCI/LCA

A renda variável é compostas por títulos e papéis da bolsa de ações. Ao contrário da renda fixa, que pode ser indexada a alguma taxa, os investimentos na renda variável estão sujeitos a variações do mercado.

Sendo assim, o risco é maior, mas, ao mesmo tempo, as possibilidade de obter lucro também são maiores. Portanto, investimentos dessa categoria exigem uma atenção maior dos investidores, e requerem muito estudo prévio.

Veja alguns exemplos de aplicações de renda variável.

  • Ações;
  • Day trade;
  • Commodities;
  • Fundos de Investimentos Imobiliários.

Conheça o seu perfil de investidor

Com tantas opções de investimentos disponíveis no mercado, é bom ter um norte para definir quais são as opções mais adequadas para você. Por isso é importante definir qual é o seu perfil de investidor.

Basicamente, existem três perfis de investidor:

  • Conservador

Investidores conservadores colocam a segurança em primeiro lugar. Portanto, ele preferem aplicações mais seguras, como as de renda fixa. Entretanto, os rendimentos obtidos por esses investidores são bem menores se comparados aos outros perfis.

  • Moderado

Os investidores moderados, assim como os conservadores, também gostam de investir com segurança, no entanto, eles estão dispostos a destinar parte da renda para investimentos com um risco maior.

  • Arrojados

Os arrojados, ao contrário dos demais perfis, estão dispostos a correr riscos maiores em seus investimentos, para assim obter rendimentos bem maiores.

Crie uma conta em uma corretora

A variedade de investimentos oferecidas por bancos é muito menor se comparada a uma corretora. Portanto, se você quer ter uma carteira mais variada, o ideal é abrir uma conta em uma corretora.

Sendo assim, procure por uma corretora confiável, que não cobre taxas muito altas.

O dinheiro a ser investido pode ser transferido da sua conta bancária para a corretora através de um TED, ou seja, é bem prático.

Escolha no que você vai investir

Se você já estabeleceu os seus objetivos e uma quantia mensal a ser investida, e ainda estudou sobre as aplicações disponíveis no mercado e até já criou sua conta em uma corretora, então chegou a hora de fazer o seu primeiro investimento.

Reiteramos aqui a importância de fazer um investimento de acordo com o seu perfil. Dessa forma, você evita riscos e perdas desnecessárias.

Além disso, estude bastante sobre a aplicação que você quer fazer. Essa dica é realmente importante para quem deseja se arriscar no mercado de ações, já que as variações do mercado podem trazer riscos bem altos.

 

Por fim, o Alto Tietê Web deseja que você obtenha bons rendimentos em investimentos futuros.