Plano de cargos e salários é o nome dado para a definição das funções, requisitos e remuneração de uma empresa. Ele tem como objetivo organizar e padronizar os cargos internos e garantir competitividade salarial em relação ao mercado.
Os profissionais mais qualificados do mercado sabem o valor que o seu conhecimento e a sua experiência têm para as empresas. Por isso, antes de aceitar uma proposta de trabalho, eles levam em consideração vários fatores, entre eles, o plano de cargos e salários.
Quando somado a uma política de benefícios interessante, um clima organizacional tranquilo e acolhedor, além de outros componentes, a vaga se torna uma proposta de emprego muito mais atrativa.

O que é um plano de cargos e salários?

O plano de cargos e salários faz parte da política interna da empresa e define quais as funções oferecidas, suas características e a remuneração para cada cargo de trabalho.
Seu objetivo geral é manter o quadro de colaboradores organizado, sendo capaz de oferecer um salário justo e compatível com o mercado. Ele também estabelece os critérios para que o profissional possa crescer dentro da empresa e subir na hierarquia dentro do seu negócio.

Qual a importância do plano de cargos e salários para as empresas?

A importância do plano de cargos e salários para as empresas é bem maior do que você imagina.
Além de aumentar a motivação e o engajamento dos colaboradores, a empresa faz com que os profissionais a enxerguem como uma opção válida para construir sua carreira.
Assim, a busca e conquista de novos talentos é simplificada e mais bem-sucedida, além de ajudar na retenção daqueles que já fazem parte do quadro de colaboradores.
Uma parte desse processo que merece destaque é o planejamento financeiro. Tendo os degraus das funções desempenhadas dentro da empresa bem definidos, é possível fazer uma projeção futura mais eficiente e tornar mais fácil os processos de tomada de decisão.
Todas essas questões, juntas, colaboram a manter o clima organizacional em equilíbrio, otimizam os processos de recrutamento, evitam os desvios de função e o acúmulo de tarefas.

O que considerar na hora de elaborar o plano?

O plano de cargos e salários não pode ser resumido a uma planilha no sentido literal, separando por colunas os cargos e os respectivos salários.
É necessário definir a forma que os colaboradores podem crescer dentro da escala hierárquica, quais os critérios e indicadores vão ser usados para a análise e avaliação e de quanto em quanto tempo ela vai acontecer.
Tendo conhecimento disso, confira em seguida o que deve ser considerado na hora de elaborar o plano.

  1. Defina as regras da administração salarial;

  2. Defina as atividades e seus requisitos;

  3. Estabeleça critérios para a promoção;

  4. Conheça o que o mercado oferece.

Como elaborar um plano de carreira na prática?

Depois de levar em conta todos os pontos ditos no tópico anterior, é hora de aplicar o planejamento. Basicamente, é necessário seguir algumas etapas:

  • Colocar a descrição das atividades de cada cargo no papel;
  • Criar a hierarquia de cargos e construir o organograma baseados no passo anterior;
  • Estabelecer o salário e a política de benefícios;
  • Definir os critérios para avançar no plano de carreira;
  • Elaborar um manual com todas as diretrizes e repassar aos colaboradores.

Após ler esse artigo completo, deu para perceber como o plano de cargos e salários traz múltiplos benefícios para a empresa, né? 
O resultado e os benefícios são sentidos na busca, aquisição e retenção de talentos, influência na produtividade. 
Também têm o poder de diminuir índices como turnover e absenteísmo, além de colaborar para a manutenção do orçamento da empresa. São inúmeras e incontáveis vantagens que vale a pena sentir na prática!