Nos últimos anos só tem se falado sobre isso no Brasil quando o assunto é sobre movimentações financeiras: as contas e os bancos digitais. 
Eles são a novidade nessa área por aqui, não param de crescer e vêm conquistando milhões de clientes todos os anos. 
Há pelo menos 50 milhões deles entre nós, segundo dados fornecidos pelo próprio mercado.
As opções são múltiplas: Banco Inter, Nubank, C6 Bank, Superdigital (que pertence ao Santander), Next, Banco Original, dentre vários outros.
Mas você sabe por que os bancos digitais caíram no gosto dos brasileiros? 
Para entender melhor esse mercado, antes de tudo, nós temos que entender algumas coisas: 

O que é um banco digital?

É uma conta totalmente digital em que todas as operações são realizadas digital, seja por um aplicativo, por um e-mail ou serviços por internet banking. 
Isso faz com que o cliente economize tempo e dinheiro. Basta baixar o aplicativo do banco que você pedirá o cartão e resolver tudo pelo aplicativo do seu celular.
A concorrência é muita e hoje há muitos bancos digitais disponíveis, alguns  com estruturas semelhantes e outros que diferenciam pelo fato de taxas específicas, seguros oferecidos e outros diferenciais.

E o que é uma fintech?

É conhecida no português como financial e tecnologia, ou seja, trata-se da utilização da tecnologia nas finanças.
Surgiu como uma oportunidade de um novo negócio de derrubar as grandes organizações do mercado, por oferecer serviços de qualidade com transparência e preços baixos. 
Normalmente, é tudo digital. Os serviços já são criados mais casual e próximos aos clientes e também prioriza a agilidade e simplicidade das operações.
O primeiro atrativo é a ausência de taxa de anuidade que é o maior reclamação dos clientes. E para completar com a melhoria as ações como bloqueio, desbloqueio, aumento ou diminuição de limites, acompanhamentos de faturas, não precisa sair de casa e enfrentar filas, sem burocracia e tudo na sua mão pelo aplicativo.
Pelo aumento das contas digitais oferecidas no mercado pelas fintechs até alguns bancos tradicionais começaram a adquirir um serviço semelhante aos seus clientes, mais ligados a tecnologia.
Ou seja, cada vez mais gente tem optado por uma experiência financeira 100% online pelos bancos digitais.

Mas, afinal, vale a pena investir numa conta digital?

Desde suas taxas até os rendimentos, eles provaram que podem ser muito mais compensatórios aos clientes do que os bancos tradicionais. Confira alguns benefícios dos bancos e contas digitais:

Fácil abertura de contas

Baixe o app, faça seu cadastro, mande uma foto de frente e verso do seu RG, talvez peçam a foto de sua assinatura. E não se esqueça de fazer uma selfie. Pronto! É muito fácil abrir uma conta em bancos digitais, o Nubank é o mais imediato deles. Você nem precisa aguardar qualquer tipo de aprovação.

Cartões de crédito sem anuidade

A grande dor de cabeça dos bancos tradicionais: boa parte dessas fintechs, como Inter e Nubank, não têm nenhuma cobrança mensal ou anual em seus cartões de crédito. São os mesmos recursos de gigantes como Bradesco e Brasil sem cobrar nada por isso. Tentador, não?

Segurança

Se você ainda tem dúvidas quanto à segurança desse tipo de conta, eu posso ajudar a te aliviar. O Banco Central tem um processo rigoroso para que essas instituições como C6, Inter e Nubank sejam considerados bancos e uma das etapas desse processo é a segurança. E no caso de cartões, você pode bloqueá-los a qualquer momento. Claro, a segurança do seu celular ajuda nesse processo.

Conforto: não precisa mais sair de casa

Um banco tradicional dentro de um app: a comodidade de fazer tudo online! Sem preocupação, sem burocracia e até mesmo sem obrigar você a ir até uma agência para resolver coisas que estão a um clique. Simples!

Rendimentos

O melhor para o final: alguns deles, como Inter e Nubank, dão a possibilidade para que seus clientes invistam. E a melhor notícia para quem deseja guardar um dinheirinho é que nestes bancos ele rende mais do que na caderneta de poupança.