O Imposto sobre Propriedade de Veículo Automotor (IPVA) é uma das contas fixas que todo dono de um automóvel possui quando um novo ano se inicia. Dependendo do automóvel, modelo e ano, esse valor pode ser exorbitante para alguns proprietários, além de todas as outras contas fixas que um veículo traz (combustível, revisão, manutenção, etc.). Isso, somado aos gastos de fim de ano que toda família tem, pode pesar no bolso, não é mesmo? Dessa forma, dividir o valor do IPVA em algumas parcelas pode facilitar o pagamento total do débito para alguns contribuintes, então é possível parcelar o meu IPVA no cartão de crédito? Vamos te contar!

Mas essa é uma opção viável? Em alguns estados, é possível parcelar o valor do IPVA sim! Em São Paulo, por exemplo, os proprietários de veículos automotores, a partir da Resolução SFP 35/2021, da Secretaria da Fazenda e Planejamento, podem efetuar o pagamento dos débitos referentes a veículos (IPVA, multa de trânsito e taxas, desde que não inscritos em dívida ativa) com o cartão de crédito, débito ou por carteira digital, à vista ou parcelado.

Nesses casos, o pagamento dos débitos com cartão de crédito pode ser realizado pelo site de uma das empresas credenciadas à Secretaria da Fazenda e Planejamento que oferecem esse serviço, ou comparecendo presencialmente a um dos pontos de atendimento das referentes empresas. Em ambos os atendimentos, o contribuinte deve informar os números da placa e do Registro Nacional de Veículo Automotor (Renavam) — de forma virtual, com esses dados, é possível simular e escolher a melhor forma de pagamento.

Confira as empresas credenciadas para a prestação desse atendimento em SP:

Mas lembre-se: algumas empresas estão autorizadas a cobrar taxas pelo pagamento do imposto com o uso do cartão de crédito. Outras, porém, podem oferecer algum desconto pelo pagamento à vista. Nesse caso, é importante que o proprietário compare qual a opção que melhor cabe no seu bolso.

Outras localidades

 O pagamento parcelado no cartão de crédito pode diferenciar de local para local. No estado do Paraná, por exemplo, no ano de 2021, foi possível efetuar o pagamento do IPVA em até 5 parcelas mensais. O reajuste ocorreu em virtude à pandemia do coronavírus, visto que, até então, o parcelamento máximo era de três meses. Entretanto, o pagamento parcelado do imposto veicular pode ser menos favorável para alguns usuários: no débito à vista, o contribuinte possui uma bonificação de 3% sob o valor total. Pelo contrário, no parcelamento do IPVA, o proprietário perde esse desconto.

Antes de realizar o pagamento, é importante checar, no site oficial da Secretaria da Fazenda do seu estado, como funciona o pagamento do IPVA naquela localidade, principalmente porque essas regras podem ser atualizadas com o passar dos anos. Lembrando que as regras mudam de estado para estado, por isso é necessário efetuar uma pesquisa segura para não efetuar o pagamento de maneira errônea ou acabar perdendo algum benefício disponível em sua cidade.

Além disso, é importante ficar atento ao prazo de pagamento do seu imposto veicular, que também pode diferir entre algumas localidades. Essa e outras informações a respeito do pagamento do IPVA devem estar detalhadas no site oficial da Secretaria da Fazenda do estado.