A poupança registrou seu maior índice de captação do ano.

Foi em junho. Foram R$ 7 bilhões em depósitos a mais do que saques.

Para quem vinha muito desacreditada, como é o caso da poupança, os números não são nada maus.

Conforme o Banco Central, apenas em junho os brasileiros depositaram em suas contas-poupanças R$ 7,09 bilhões a mais do que sacaram.

Este número é impactante, afinal, a poupança vinha sendo o patinho feio para os investidores.

Mas o que isso significa?

Qual lição tirar disso e o que pode ser analisado a partir destes R$ 7 bi?

É o que a gente vai te explicar neste post.

Fizemos um levantamento e vamos trazer as informações para você entender o que isso significa.

Entenda por que aumentaram os depósitos nas poupanças

Para entender o porquê do aumento de depósitos na poupança é preciso levar em conta a pandemia.

Não a do ano passado, mas o (quase) lockdown que tivemos em março deste ano.

Anúncios


Se houve mais depósito do que saques e a diferença foi grande, isso se deve à diminuição de despesas por parte do brasileiro.

Possivelmente, com o rigor da pandemia em março de novo, o brasileiro saiu menos de casa e gastou menos.

E este impacto está sendo colhido agora.

Outro sinal pode ser o fato de que só agora, em junho, o brasileiro conseguiu fazer sobrar uma graninha para guardar (ou investir).

É que, você sabe, no início do ano, os brasileiros precisam pagar grande parte dos impostos e aí não há dinheiro que chega.

Até porque, muitos continuam pagando as contas do cartão de crédito estourado nas compras dos presentes de fim de ano ou nas férias.

É uma sucessão de gastos, pois terminam as festas de final de ano, vem IPTU e IPVA.

Mal o brasileiro coloca estas contas em dia, vêm os presentes de Páscoa e a declaração do Imposto de Renda.

Enfim, tudo isso dificulta a reserva de dinheiro.

E estamos falando apenas das pessoas físicas, pois quem é PJ, seja autônomo ou profissional liberal, tem mais os custos dos conselhos da profissão, alvará e outros tributos por conta da sua atuação.

Então por esta análise, os R$ 7 bi de junho significam que só em junho o brasileiro conseguiu respirar. Só em junho o bolso teve trégua e mais entrou dinheiro no bolso do que saiu.

Entenda como o auxílio emergencial pode ter impactado a poupança

Mas nem tudo é despesa, não.

Outro motivo deste número positivo de junho na poupança é que entre o final de março e o início de abril de 2021, houve também o pagamento do auxílio emergencial.

Aí está outro motivo que justifica um aumento nos depósitos em poupança.

Isso porque o brasileiro que fez uso do auxílio emergencial, em geral, não tem perfil de investidor.

Então, quando sobrou uma grana, ele foi lá e depositou na poupança.

Veja se a poupança é ou não um bom investimento

Apesar deste número muito positivo, a poupança não é a melhor opção de investimento.

Muitos gurus da internet, aliás, nem consideram poupança um investimento.

Para eles, poupança faz apenas jus ao nome: ajuda a poupar. Nada mais.

Para fazer com que o dinheiro guardado renda de uma maneira satisfatória, é preciso procurar outros investimentos no mercado.

Não se trata de a poupança ser martirizada injustamente. Não!

Ela é um investimento seguro, o dinheiro rende pouquinho, mas rende. E tem liquidez, ou seja, a grana está disponível para saque na hora que o cliente quiser.

Mas o dinheiro não renderá como você quer. Com certeza, não.

Isso já está mais do que provado pelo fato de a taxa Selic estar baixa, se comparada a anos anteriores.

Ah, mas a taxa Selic subiu este ano!

Sim, teve duas altas, mas continua muito baixa e isso implica no rendimento da poupança.

Ou seja, apesar das altas da Selic dos últimos meses, isso não impactou positivamente o rendimento da poupança.

Em tempo, a Selic é a taxa básica de juros considerada pelo Banco Central.

Entenda por que a poupança continua em alta com o brasileiro

A poupança é muito utilizada no Brasil devido ao perfil do brasileiro.

Ele não tem um olhar de investidor, mas de poupador.

Isso vem de berço, mas aquele tempo de a poupança fazer seu dinheiro render, passou. E faz tempo.

Então, para este tipo de brasileiro, que quer guardar dinheiro e ter ele disponível, a poupança é um bom colchão. Nada mais.

Mas não tem nada de errado nisso.

Inclusive, todos os economistas e assessores de investimentos recomendam que você não deve ficar sem uma reserva financeira de emergência.

Você precisa ter uma grana guardada ou investida para o momento de dificuldade.

Quando a emergência surgir, você precisa ter este dinheiro, que seja de fácil acesso e que não te penalize pela retirada. E a poupança faz isso.

Veja que tipo de investimento pode ser o ideal para o seu perfil

Bem, mas se a poupança não é um bom investimento, qual a dica quente?

Em primeiro lugar, dica quente não existe. E se existisse, a dica de ontem pode não valer para hoje.

Se você tem dinheiro na poupança e pretende investir em algo que posso multiplicá-lo, procure um profissional da área.

Ou pesquise na internet, há muitos sites e muitos perfis nas redes sociais com dicas valiosas para você começar a entender sobre o mercado financeiro.

Tire um tempo, pesquise, busque informações, contate o profissional de uma corretora ou mesmo na sua agência bancária. Vai valer a pena!

Procure aprender sobre investimento em renda fixa e variável, o que é cada um, veja exemplos de renda fixa, informe-se sobre a bolsa de valores, os fundos imobiliários e outros tipos.

A única dica quente que podemos te dar aqui é: você não vai se arrepender. Quando fizer a escolha certa para o seu perfil de investidor e ver seu dinheiro se multiplicar, você vai entender do que estamos falando.