Se você tem o seu próprio negócio e está vendo que tem mais oportunidade de crescer, talvez seja hora de avaliar a abertura do MEI.

O Microempreendedor Individual possui diversas vantagens e benefícios, que permitem ampliar a sua atuação comercial e ainda podem ser uma segurança a mais para quem optou em trilhar seu próprio rumo.

 

Emissão de NF

A primeira necessidade que a maioria dos empreendedores esbarram é quando um cliente solicita emissão de Nota Fiscal.

Esse é o principal motivo que leva muitas pessoas a avaliarem a abertura do MEI.

Quando você é MEI, você consegue emitir o documento, o que abre a oportunidade de negociar com empresas que exigem Nota Fiscal na hora da compra ou contratação do serviço.

Outra vantagem de ser um microempreendedor individual e poder emitir Nota Fiscal é que você passa a poder atender também órgãos públicos.

As vantagens de ter um CNPJ

Algumas vantagens de se tornar um microempreendedor individual é que você sai da informalidade, e passa a ter um CNPJ ativo, o que te permite ter conta em banco e acesso a financiamentos e linhas de crédito com condições específicas para MEI.

Com isso você pode usufruir de serviços bancários e de crédito com melhores condições para investir ainda mais no seu negócio.

 

E como ficam os impostos para quem é MEI?

Outra vantagem é que o microempreendedor individual é isento de Imposto de Renda, e outros impostos como PIS, Cofins, IPI e CSLL.

Anúncios


Além disso, o MEI paga um valor mensal fixo, ou seja, sem surpresas. O MEI tem como obrigação apenas o pagamento de uma DAS única, que inclui o INSS, ICMS e o ISS, em caso de prestação de serviços.

O valor da DAS varia de RS56,00 a R$61,00 por mês, dependendo do tipo de atividade, e é a única cobrança que incide sobre o MEI.

O valor da DAS é reajustado anualmente, conforme o Salário Mínimo.

 

Outros benefícios

O que muita gente não sabe é que o MEI possui outros direitos como aposentadoria por idade e por invalidez, auxílio maternidade e afastamento por doença e pensão por morte para a família.

Para quem optou por seguir seu próprio caminho profissionalmente, muitas vezes a insegurança e a instabilidade podem pesar bastante. No entanto, o Microempreendedor Individual possui alguns benefícios garantidos que podem realmente fazer diferença na hora que você mais precisar.

 

O que é preciso fazer?

Para usufruir de todos esses benefícios, caso você ainda não tenha um, precisará abrir um MEI.

O MEI é o caminho para quem quer abrir um negócio, ou para quem já trabalha de forma autônoma. O MEI pode faturar até R$81 mil por ano. Fora isso, para ser MEI você não pode ser sócio, administrador ou ainda titular de outra empresa.

O cadastro pode ser feito no Portal do Empreendedor, do Governo Federal.

Lá você encontra todas as informações necessárias, documentos solicitados, além da lista de atividades que se enquadram como MEI e pode iniciar o seu cadastro.

Também está disponível uma área com diversas soluções para ajudar quem quer se formalizar. Nessa área o Sebrae disponibiliza cursos à distância com tudo que você precisa saber para iniciar um negócio, orientações para aumentar o seu lucro, conquistar mais clientes e até mesmo como contratar um funcionário.

 

Quando vale a pena?

Então vamos lá, se você quer abrir um negócio ou já trabalha por conta própria, o MEI pode ser um excelente caminho para se formalizar e crescer.

O MEI oferece uma série de benefícios para o seu negócio e uma segurança a mais para você como empreendedor, com um custo baixo mensal.

E lembre-se que você pode contar com a ajuda do SEBRAE tanto para abrir o MEI como na hora de entregar as declarações necessárias.

O processo é mais simples do que você imagina, oferece muitas vantagens e pode ser o próximo passo para ver o negócio deslanchar.