Se você fez um empréstimo e agora está arcando com um custo alto de parcelas, saiba que talvez seja possível melhorar as condições do seu contrato para pagar menos juros ou até mesmo para reduzir o número total de parcelas.

A portabilidade de crédito, como é conhecida, permite que você renegocie a sua dívida atual com outro banco ou instituição financeira, e consiga melhores condições para pagar seu empréstimo.

O principal objetivo é reduzir a taxa de juros, porém é preciso ficar atento a outras condições impostas pelos bancos na hora de optar por fazer a portabilidade.

 

Avalie o custo total do empréstimo

Quando você opta pela portabilidade de crédito consignado a taxa de juros pode ser o principal atrativo para fazer a migração. Porém a operação inclui outras taxas e tarifas bancárias que precisam ser consideradas.

Avalie o custo total do empréstimo, ou seja, o valor das parcelas, e o valor das tarifas que o banco irá cobrar pelos os serviços atrelados que podem vir no pacote quando você opta por um empréstimo.

Por isso é preciso avaliar todos os custos envolvidos na operação, para ter certeza que você está fazendo um bom negócio e não está trocando uma taxa por outra.

 

Reduza o valor das parcelas

A portabilidade pode ser um bom negócio para reduzir o valor das suas parcelas atuais. Isso porque você pode encontrar uma melhor condição, com taxa de juros menor do que seu empréstimo atual, e com isso terá uma redução no valor das parcelas.

É importante saber que a portabilidade de crédito não permite que você aumente o valor total do empréstimo nem o número de parcelas. O objetivo é reduzir a taxa de juros e com isso o valor total a ser pago.

Isso irá te trazer mais tranquilidade e um menor compromisso financeiro todo mês!

Anúncios


 

Reduza o número de parcelas

Outra vantagem da portabilidade é que na hora de renegociar o seu empréstimo você pode optar por reduzir o número de parcelas. Ou seja, se você consegue manter o valor das parcelas que tem hoje, mas está reduzindo o custo total do empréstimo, você pode transformar isso em uma redução do número de parcelas.

Assim você paga o mesmo valor, por um menor período e com isso tem uma redução do custo total que está pagando.

 

Reduza as demais tarifas bancárias associadas ao empréstimo

O grande objetivo de fazer a portabilidade é reduzir os juros sobre o seu empréstimo, porém fique atento às tarifas que cada banco está cobrando.

Junto com o empréstimo os bancos em geral incluem serviços e tarifas de conta que muitas vezes você não solicitou, nem tem necessidade, mas elas “fazem parte do pacote”.

Ou seja, verifique a tarifa cobrada para manutenção da conta e os serviços obrigatórios contratados, como seguros, cartão, limite de conta.

Na hora de negociar a portabilidade avalie o que cada banco está embutindo e tente negociar os serviços que você não precisa, para reduzir esses custos e taxas. Faça sempre a conta do quanto você irá pagar ao todo. Não adianta reduzir a taxa de juros e valor das parcelas do seu empréstimo e acabar pagando mais taxas e tarifas do banco.

Como fazer a portabilidade

Antes de mais nada é preciso pesquisar as melhores condições oferecidas por cada banco ou instituição financeira e avaliar se elas realmente oferecem um ganho para você trocar o empréstimo que já tem hoje.

Se você encontrou uma melhor condição, com uma menor taxa de juros, o primeiro passo é levantar junto ao seu banco o saldo da sua dívida atualizado, sem a incisão dos juros. Isso significa exatamente o valor que você ainda deve ao banco. Esse será o valor renegociado com o novo banco, sobre o qual irá incidir a nova taxa de juros que está sendo oferecida.

Após decidir com qual instituição você irá seguir, o próprio banco fará a solicitação da portabilidade para o banco atual, e esse terá até 5 dias para retornar com a transferência do contrato.

De modo geral o processo é bastante simples, assim como a portabilidade telefônica. Saiba que o banco não pode se recusar a fazer a portabilidade do empréstimo quando solicitado por você. Portanto a decisão é sua.

Avalie bem as condições e busque reduzir o seu compromisso mensal e os juros sobre o seu empréstimo.