Já faz algum tempo, o seu ambiente de trabalho passou a ser desenvolvido em sua própria casa ou apartamento.

É, você entrou para o ‘clube’ do home office, seja por necessidade por causa da pandemia, ou mesmo por opção ou oportunidade.

Seja lá como foi que você tenha começado a compartilhar casa e trabalho ao mesmo tempo, é preciso saber conciliar essa relação nem sempre tão fácil.

Afinal, até que não haja nenhuma novidade é por aí mesmo que você continuará a dividir a dupla rotina caseira-laboral.

Para te facilitar as coisas, sugerimos abaixo algumas dicas para tornar sua vida um pouco mais organizada, leve e, por que não, até divertida.

ORGANIZE-SE!

Já que está tudo sendo feito em casa, não há como ser produtivo se não organizar o ambiente, os afazeres e até a cuca.

Vamos por parte:

  • Ambiente: Comece por limpar a sua mesa de trabalho, o chão e até o quadrinho que fica pendurado do lado. Trabalhar em um lugar arejado e iluminado ajuda na saúde do corpo e dos olhos – experimente insistir em escrever no escuro que sua própria consulta será no oftalmologista.
  • Afazeres: Defina ainda pela manhã, ou mesmo na noite anterior, como será o calendário do dia, seja para as coisas do trabalho e de casa, sobretudo quando esta equalização de tempo e papéis for mais flexível. É claro que podem surgir imprevistos, mas eles são mais ‘contornáveis’ com uma rotina organizada.
  • Cuca fresca: a falta de planejamento é o princípio das preocupações desnecessárias – escreva essa na parede aí, hein. Motivo simples: se você não se importa com o que, como e quando vai fazer no seu dia e aparece algo mais de última, a ansiedade sobe, o estresse aflora e a cabeça entra em parafuso. O remédio para isso de chama agenda. Use-a sem moderação.

CONFORTE-SE!

Já que você vai ficar sentado(a) aí por horas a fio – por vezes, além do esperado – que seja sem judiar do seu corpo.

Algumas dicas:

  • Posição correta: Trabalhe em uma cadeira ou poltrona que comporte sua altura e peso de forma harmônica com a mesa. Nada de ficar com os braços para cima no notebook – escrever não é parkour – ou mesmo para baixo, o que flexiona demais o pescoço. Além de cansado(a) você ainda ganha um torcicolo de bônus. Imagine trabalhar assim por vários dias!
  • Relaxe: Enquanto as mãos ficam frenéticas no notebook, dê aos pés o privilégio do descanso sobre um apoio. De hora em hora – ou menos – estique os braços, massageie os dedos, pare um pouco. Afinal de contas, você pode até se achar o Super Man ou a Mulher Maravilha no que faz, mas não é uma máquina.
  • Mantenha a paz: O corpo só funciona se a mente estiver em ordem. Por isso, além da organização citada acima, procure trabalhar em um ambiente ou cômodo reservado, onde você só precise se concentrar no que está fazendo. Isso pode até ser difícil, afinal você está em casa, mas faz toda diferença.

ADAPTE-SE OU MUDE-SE!

Pois é, parece até radical, mas é mesmo. Ainda de carona com a dica anterior, reflita: qual é a qualidade de seu tempo de home office onde você está?

Analise suas possibilidades:

Anúncios


  • ‘Diga ao povo que fico!’: A rotina da casa anda ‘meio’ bagunçada, mas ainda dá para levar. Reúna quem mora contigo e estabeleça horários e espaços de modo que todos possam conviver em harmonia. A conversa é imprescindível para quem tem filhos pequenos ou adolescentes reclusos em casa nestes dias de pandemia, por exemplo.
  • ‘SOS home office’: Se já é possível exercer o seu home office, talvez seja a hora de procurar um outro lugar para morar, por exemplo. Esta solução é mais prática, é verdade, para quem reside de aluguel. Na dúvida, clique aqui, e confira se, de repente, a grana que você está levantando em casa pode ser utilizada em um investimento imobiliário.