Nesta quinta-feira (17/03), o Governo Federal deve liberar uma nova rodada de saques do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) para trabalhadores com carteira assinada. 
A estimativa é que seja liberado o valor de até R$ 1 mil reais para cada trabalhador que possa ter o direito. No total, essa ação pretende alcançar cerca de 40 milhões de trabalhadores. 
O governo tem a expectativa de que essa rodada possa investir até R$ 30 bilhões de reais na economia do Brasil em 2022. 
E, ainda nessa semana, deve anunciar um pacote de medidas para estimular a economia e reduzir a inadimplência.
Confira se você tem direito e como consultar o saque que pode estar disponível na sua conta! 
Mas, antes de tudo, vamos ao beabá:

O que é o FGTS?

O Fundo de Garantia do Tempo de Serviço é um direito de todo trabalhador CLT.
O direito foi criado com o objetivo de proteger o trabalhador demitido sem justa causa, mediante a abertura de uma conta vinculada ao contrato de trabalho.
Ou seja, se você trabalha com carteira assinada, você deve ter dinheiro parado na sua conta.
Você sabe, todos os meses, quando recebe seu pagamento, é descontado um valor de INSS. 
No início de cada mês, os empregadores depositam em contas abertas na Caixa, em nome dos empregados, o valor correspondente a 8% do salário de cada funcionário.
O FGTS é constituído pelo total desses depósitos mensais e os valores pertencem aos empregados que, em algumas situações, podem dispor do total depositado em seus nomes.

Eu tenho direito ao FGTS?

Qualquer trabalhador brasileiro que tenha contrato de trabalho formal, regido pela Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), e, também, trabalhadores domésticos, rurais, temporários, intermitentes, avulsos, safreiros (operários rurais que trabalham apenas no período de colheita) e atletas profissionais têm direito ao FGTS. 
O diretor não empregado também pode ser incluído no regime do FGTS, porém essa decisão fica a critério do empregador.

Mas eu irei receber?

Basicamente, todo e qualquer trabalhador com saldo positivo no FGTS poderá realizar o saque do valor liberado. Isso vale tanto para as contas ativas no Fundo (referentes a empregos atuais) como também para as contas inativas (sobre os empregos anteriores). 

Como consultar o meu saldo do FGTS?

Existem algumas maneiras para você descobrir a quantia de dinheiro que foi liberada para a sua conta. 
A consulta ao saldo pode ser feita ainda pessoalmente, no balcão de atendimento de agências da Caixa, no site da Caixa ou pelo aplicativo FGTS.
Aqui, nós iremos ensinar como você pode verificar qual a quantia você poderá sacar do seu FGTS.
O primeiro passo é: você precisa ter o seu número da inscrição social em mãos, o chamado NIS/PIS. Você encontra esse número em sua carteira de trabalho ou cartão cidadão.
Agora vamos lá:

Você pode consultar seu saldo pelo aplicativo FGTS da Caixa Econômica

Esse é o método mais prático da consulta, sendo necessário baixar o aplicativo “FGTS” em seu dispositivo móvel, disponível nas lojas de aplicativo do seu celular, de forma totalmente gratuita.

Você pode consultar seu saldo no documento por correspondência

Assim, você, a cada dois meses, poderá conferir a quantia liberada e quantia disponível para saque do FGTS. Você só precisa informar seu endereço completo pelo site da Caixa ou pelo telefone 0800 726 01 01. Entretanto, esse meio é menos prático

Você pode consultar seu saldo pelo site da Caixa Econômica

Desta forma, você precisará informar o NIS (PIS/Pasep), que pode ser consultado na carteira de trabalho ou em algum extrato antigo que o trabalhador tenha, e usar uma senha cadastrada pelo próprio trabalhador. 
É possível usar ainda a Senha Cidadão. A página oferece a opção de recuperar a senha, mas é preciso informar o NIS. Clique aqui e veja como consultar o número do PIS/NIS.