Provavelmente você já conheça esse ingrediente no óleo de cozinha, como uma opção mais saudável que o óleo de soja.

O girassol é uma planta de origem Norte Americana e era usada pelos índios no preparo dos alimentos, como uma importante fonte de nutrientes para algumas aves e outras espécies de animais.

Agora que a medicina nutricional conhece todos os componentes da semente de girassol, estudou e observou os inúmeros benefícios para a saúde, passaram a incentivar amplamente o seu consumo e inclusão na rotina alimentar.

Benefícios

As sementes são como os frutos da planta. Em uma só “flor”, é possível colher 2 mil sementes. Seu cultivo é rápido e fácil, cresce bem no clima brasileiro e não tem problemas com pragas. O único risco são algumas espécies de aves que podem atacar a plantação. Por isso a semente de girassol é uma fonte de nutrição muito barata, com preço médio no Brasil de R$ 3,00 por 100g, vendidas a granel em casas de produtos naturais. Você encontra sem a casca facilmente nesses mercados.

Elas possuem substâncias anti-inflamatórias e antioxidantes, além de serem uma fonte de fibras que ajudam a regular o intestino. Contém minerais como magnésio e potássio, em que a combinação desses dois minerais é importante na prevenção da osteoporose e combate as dores causadas pela aterosclerose, além das dores de cabeça provocadas por enxaqueca. Acontece que o magnésio é responsável por reduzir a pressão sanguínea, liberando o fluxo que causa a dor.

São encontrados nas sementes cobre e selênio, vitaminas do complexo B, C E, além de Ômega 3 e 6. Possuem triptofano e colina que combatem ansiedade e depressão, ajudam a fortalecer o cérebro aumentando a memória.

O selênio e os carotenoides encontrados nas sementes de girassol ajudam a prevenir o câncer de pele, pulmão e útero.

Suas propriedades anti-inflamatórias são eficazes na prevenção de infecções em bebês prematuros. As sementes de girassol e o óleo de cozinha usados de maneira correta pela mãe durante a gestação previnem distúrbios provocados pelo parto prematuro, pois ajudam na boa formação dos órgãos do bebê.

As sementes de girassol são muito utilizadas na indústria de cosméticos por sua capacidade hidratante e suas vitaminas.  Facilmente encontradas em produtos para o cabelo, pois contribui para o crescimento e combate a queda.

A vitamina E protege a pele dos efeitos ultravioletas e estimula o colágeno, mantendo-a sempre jovem e saudável.

Anúncios


Por ter uma gordura poli-insaturada, reduz o colesterol ruim e melhora o HDL, combate as doenças cardiovasculares e é uma fonte de energia para a função celular, fortalecendo o sistema imunológico.

 

Saiba como usar a semente de girassol

O óleo é excelente para fritar carnes, peixes e frangos, pois suporta temperaturas de até 200° sem perder suas propriedades. Já as sementes, devem ser consumidas sem casca, pois o nosso sistema digestivo não catalisa a casca das sementes.

As sementes in natura, podem ser ingeridas em pequena quantidade crua ou torrada em uma frigideira. Para dar sabor, basta uma pitada de sal e pimenta, se quiser tempera-las vá adicionando alguns condimentos de sua preferência enquanto refoga as sementes. Use em saladas verdes e farofas.

Quando torradas, elas também podem ser trituradas no liquidificador ou processador, até virar uma farinha, que pode ser usada no preparo de bolos, tortas, pães e biscoitos.

A semente de girassol pode virar uma manteiga vegana, para preparar é bem fácil, basta bater as sementes cruas num processador com uma colher de óleo de coco, ou pode usar o próprio óleo de semente de girassol. Bata por alguns minutos até virar uma pasta consistente, com a mesma textura da manteiga.