Sistema respiratório e o outono

Cuidados que precisamos ter para evitar os problemas respiratórios causados pela mudança de clima, principalmente agora com pandemia do coronavírus

Atualizado em junho 10, 2021 | Autor: Michelle
Sistema respiratório e o outono

No outono temos a diminuição da temperatura, em especial à noite, e com redução da umidade. Este fator também ocasiona um aumento das gotículas que são suspensas no ar contendo vírus, bactérias e ácaros responsáveis pelas crises alérgicas. Além disso, a redução da temperatura e da umidade resseca as cílias (pelinho interno do nariz). Com isso, o trabalho de limpeza que as cílias realizam fica comprometido, e por isso a coriza acontece. Em seguida, as vias respiratórias ficam entupidas o que contribui para o aumento das infecções.

As máscaras poderiam diminuir as crises do outono?

Durante esse período, é comum que as pessoas fiquem em suas casas e locais de trabalho com portas e janelas fechadas para o ambiente ficar melhor aquecido, mas a falta de circulação da brisa natural e luz solar, faz com que mais poeira seja aspirada pelas pessoas, que desencadeiam os problemas respiratórios. Esse fato pode ser um dos responsáveis por esse aumento de infecções e alergias nos dias atuais, já que não frequentamos mais áreas externas sem o uso de máscaras.

Anúncios


Pessoas com asma e alérgicos tem mais risco de pegar Covid nessa época?

Existe uma grande preocupação dos órgãos de saúde e das pessoas que sofrem com problemas respiratórios pelo risco de se desenvolver casos mais graves da covid-19.

Os órgãos públicos monitoram pessoas infectadas pelo coronavírus para evitar a proliferação da doença e acabar comprometendo o atendimento nas unidades de saúde pela alta demanda de pacientes, sejam eles casos de coronavírus ou não.

E o que acontece com as pessoas que possuem sinusites e rinites nesse período de Outono é que podem passar muitas semanas sentindo algumas crises de espirro, dores de garganta e tantos outros sintomas semelhantes, fazendo com que em um dado momento entrem em contato com outras pessoas, achando ser só mais um episódio de alergia.

Tudo isso oferece risco ao próprio paciente, que fica com sua imunidade mais baixa. Caso seja contaminado e demora a procurar uma assistência médica, essas pessoas chegam ao hospital quando sua saúde já está comprometida.

 

Pessoas com problemas respiratórios crônicos estão no grupo de risco?

Pessoas com rinite e sinusite não estão no grupo de risco para complicações graves da covid-19, mas precisam redobrar os cuidados, pois podem sim ter uma pré-disposição devido a imunidade do sistema respiratório estar comprometida.

Já os asmáticos fazem parte do grupo de risco e precisam de uma atenção maior.

Dicas e cuidados para evitar crises alérgicas durante o outono

A primeira recomendação é para higienização das vias respiratórias. Deve-se usar uma solução salina para limpar e hidratar a cavidade nasal, usando soro fisiológico com uma seringa ou spray apropriados vendidos em farmácias. Existem modelos especiais para aplicar em bebês e crianças.

A segunda dica é para os ambientes internos, que precisam ser ventilados e nem sempre isso é possível. Caso esse seja o caso, ou o frio da sua cidade realmente te atrapalhar, mantenha os seguintes cuidados:

  • Compre um aparelho de umidificar ambientes. Os mais simples podem ser encontrados a partir de R$50,00, mas existem aparelhos mais profissionais adquiridos em farmácias e lojas de produtos hospitalares.
  • Não use tapetes, nem cortinas de PVC e dê preferência a cortinas de tecido que possam ser removidas e lavadas semanalmente, assim como toalhas e de roupas de cama.
  • Não use vassoura e nem espanador quando for limpar a casa. Use um pano úmido para os móveis e o chão. Invista numa vassoura vertical tipo aspirador, pois caso tenha que limpar resíduos maiores a poeira fina não irá subir.
  • Se possível, troque colchões e travesseiros por produtos antiácaros.
  • Mantenha poucos objetos em casa, principalmente no quarto, pois facilita a limpeza e diminui a quantidade de locais onde a poeira pode se acumular.

Ao sair de casa continue seguindo o hábito de prevenção do coronavírus. Use agasalhos e procure realizar teste e manter o isolamento diante de qualquer suspeita.