As consultas e análises de exames a distância não são recentes, a telemedicina já era aplicada nos Estados Unidos e Europa há alguns anos.

Em 1969 quando o homem chegou à lua, a tecnologia contribuiu na assistência dos astronautas que tiveram sua pressão arterial, temperatura e outros sinais fisiológicos monitorados a quilômetros de distância. Mais tarde, na década de 70, alguns países da Europa passaram a usar o recurso de transmissão de diagnósticos dos exames de alguns pacientes com comorbidades que os impediam o deslocamento como acontece com alguns idosos e pessoas com dificuldade motora.

 

Entendendo a telemedicina

A telemedicina não é apenas uma consulta via chamada de vídeo, ela envolve exames remotos, laudos online e monitoramento de portuários sem a necessidade de um médico estar presente.

Os equipamentos de telecomunicação interativa facilitam a troca de informações médicas e agilizam os atendimentos. Alguns procedimentos são feitos apenas com um dispositivo móvel, podendo ser aparelhos específicos ou smartphones que enviam informações direto para o médico e para o prontuário do paciente.

Quais os exames podem ser usados na telemedicina

Eletrocardiograma – aparelhos cardiográficos digitais registram a os batimentos e emitem os gráficos via internet direto para o médico que faz a interpretação real sem precisar entrar em contato com o paciente. Os resultados podem ser vistos online e incluídos no prontuário eletrônico.

Espirometria – o espirômetro é um aparelho que analisa a respiração para saber a quantidade de ar que uma pessoa pode inspirar e expirar. Serve para diagnosticar bronquites, asma, enfisema, entre outras doenças respiratórias. As imagens são enviadas via USB ou Bluetooth para dispositivos conectados com internet.

Mamografia digital – além da tecnologia de comunicação remota desse exame, o aparelho possui uma menor compressão causando menos desconforto para as pacientes. Outra vantagem é a qualidade das imagens são bem mais nítidas e podem detectar microcalcificações.

Raio X – o aparelho digital dispensa o uso do papel especifico e do negatoscópio, envia as imagens para uma equipe de técnicos radiologistas via internet que emite o laudo e o médico recebe no sistema com alta qualidade de precisão das imagens.

Acuidade visual – esse exame serve para verificar perdas da capacidade visual para pessoas que precisam usar óculos. Também é usado na medicina do trabalho para casos de admissão e demissão e na renovação de carteiras de motorista. O exame na telemedicina permite que laboratórios possam enviar online os testes para um médico que emitirá o laudo de forma remota.

Consultas por vídeo chamada

Com o risco de contaminação pelo corona vírus, cresceu o número de consultas via chamada de vídeo para evitar aglomerações em clínicas e proteger pacientes mais debilitados a exposição desnecessária.

Anúncios


Nesse tipo de consulta sem contato, pode sim restringir o médico de aferir sinais vitais do paciente, mas para os casos em que exista a necessidade de se conhecer melhor como está o funcionamento desse sistema, o ideal é procurar uma emergência.

As consultas online, são mais rápidas, não existe necessidade de enfrentar longas esperas no consultório, paciente e médico e conectam no horário marcado e podem conversar a respeito dos sintomas. Em seguida o médico envia por SMS ou e-mail as solicitações de exame e o receituário digital.

 

Como funciona o receituário de controle especial digital?

Os antibióticos e medicamentos controlados podem ser receitados com um controle virtual, onde o médico envia a receita com um código único para cada paciente e todas as informações que o paciente e a farmácia precisam saber.

Para comprar é preciso se cadastrar nas receitas de controle especial de aplicativos ou sites das farmácias, fornecer o código do receituário digital. O atendimento pode ser feito na loja, mas a receita será cadastrada digitalmente pelo próprio comprador.

O sucesso da telemedicina para os diagnósticos

A telemedicina é cheia de tecnologias que permitem uma qualidade nos atendimentos, melhores resoluções de imagem, agilidade em consultas e diagnósticos e pode baratear alguns procedimentos.

Não só é confiável, como também mais segura e vantajosa para os casos não invasivos de exames.