É uma febre geral. Principalmente com a garotada. Alguém aperta o áudio e ‘usar este som’: pronto, todo mundo dança em volta.

A cena é apenas uma das muitas possíveis neste aplicativo que se consolidou como uma das maiores replicadoras de conteúdos digitais do mundo.

O alcance dos vídeos – inclusive das tais dancinhas – é tanto que costuma monetizar muito bem seus criadores.

Quem? Gente comum, que pegou o jeito no app, virou celebridade digital e hoje está com a conta mais fofa do que muitos empresários!

Seja bem-vindo ao mundo do TikTok. Grava aí!

O que é o TikTok?

É um aplicativo de mídias, caracterizado pelo compartilhamento de vídeos curtos de até 15 segundos desenvolvido pela ByteDance.

Lançado em 2016, espalhou-se rápido pelo planeta e ganhou milhões de fãs também no Brasil, onde tornou-se popular.

Um dos motivos para este sucesso está em sua tela inicial: celebridades e anônimos disputam o mesmo espaço, vídeo a vídeo.

O aplicativo disponibiliza uma série de recursos visuais para que os usuários produzam vídeos mais atrativos e originais.

O TikTok ganhou notoriedade através dos desafios lançados por seus usuários, muitas vezes replicados pelo mundo afora.

O aplicativo permite compartilhamento de conteúdos com WhatsApp, Facebook, Instagram, o que amplia ainda mais seu alcance.

Anúncios


Como entrar no TikTok?

Como se trata de um app, o primeiro passo para acessar o TikTok é baixando-o, seja pelo App Store ou pelo Google Play Store.

Para acompanhar a rede social, basta abrir o aplicativo. Você só precisará se cadastrar se for produzir algum conteúdo.

Neste caso, clique no ícone do perfil, no canto direito inferior, selecione a criação de uma conta e siga as orientações.

Como faturar com o TikTok?

O TikTok tem até ‘moeda’ própria. Dá até para convertê-la em níqueis reais. Mas, apenas 50%, segundo a regra do aplicativo.

O aplicativo possibilita, no entanto, outras formas de monetização. Vamos tratar, por ora, nas que são permitidas de uma forma geral:

  • Conteúdos patrocinados: em parceria com qualquer marca, você pode produzir algo direcionado e ser monetizado diretamente por seu parceiro.
  • Licenciamento de produtos: se você já tem notoriedade suficiente para vender o que for que leve seu nome ou marca, fique à vontade.
  • Afiliados: o aplicativo permite que você inclua links direcionados a plataformas diversas, inclusive de vendas, claro.
  • Você, o(a) consultor(a): se já manja de como funciona a monetização no app, por que não receber bem por isso?

Fundo bilionário

O próprio TikTok monetiza seus principais tiktokers que produzem conteúdo considerados mais relevantes.

Um fundo criado em junho de 2020 promete um investimento de US$ 1 bilhão ao longo dos próximos anos.

Antes que você, aqui no Brasil, se entusiasme, a má notícia (pelo menos por enquanto): o cascalho está restrito aos usuários norte-americanos e europeus.

Para se inscrever, o usuário precisa preencher alguns requisitos:

  • Mínimo de 10 mil seguidores
  • Pelo menos dez mil visualizações nos 30 dias que antecederam o da inscrição
  • Postagem de conteúdos originais
  • Ter mais de 18 anos

O problema, mesmo aos afortunados inscritos, é que o TikTok não esclarece muito bem suas regras para monetização.

A ponto, aliás, de já ter havido desistências de usuários, que teriam relatado suposta diminuição de alcance de suas postagens.

Entre receber algo a mais e manter a audiência de sempre, muitos tiktokers não titubearam em escolher a segunda opção!

Estima-se que a iniciativa generosa de monetização do TikTok não pague nada além de US$ 0,04 a cada mil visualizações.

Celebridades ‘fofas’

Mas há gente que já estufou as contas bancárias com generosas remunerações regulares pagas pelo aplicativo.

Antes, confira quais são os dez maiores perfis em número de fãs:

  • Charli D’Amelio: 107,5 milhões
  • Addison era: 75,8 milhões
  • Zach King: 56 milhões
  • Bella Poarch: 55,1 milhões
  • Spencer X: 51,2 milhões
  • Loren Gray: 51,1 milhões
  • TikTok oficial: 50,6 milhões
  • Dixie D’Amelio: 48,5 milhões
  • Will Smith: 47,6 milhões
  • Michael Le: 44,3 milhões

Bem, agora vamos aos cifrões (em dólar, claro):

  • Addison era: US$ 5 milhões
  • Charli D’Amelio: US$ 4 milhões
  • Dixie D’Amelio: R$ 2,9 milhões
  • Loren Gray: US$ 2,6 milhões
  • Josh Richards: US$ 1,5 milhão
  • Michael Le: US$ 1,2 milhão
  • Spencer X: US$ 1,2 milhão

E aí: a fim de ser o próximo tiktoker desta lista? Agora é com você: crie, grave, viralize e monetize!