Você deve ter aí no seu celular os apps de Uber, iFood e outros que vieram para facilitar a nossa vida.

Todo mundo já sabe que as startups vieram para mudar o mundo. Muito mais do que isso, para dominar o mercado.

A cada poucos meses surgem novas empresas de segmentos variados, que vieram para mudar nossas vidas.

Nem seria preciso listar alguns apps que você não vive sem, mas vamos lá: iFood, 99 táxi, Google, Uber, Airbnb e tantos outros. A lista é gigantesca.

A lista é gigantesca. São pequenas empresas que depois se tornaram gigantes, porque resolveram uma demanda necessária. Ou criaram uma necessidade para se apresenta e resolver. Ou ainda, ajudaram você a perceber que precisava delas, de seus apps.

Enfim, são startups que surgem com um propósito e acabam revolucionando o modo de viver.

Em cima disso, nos últimos anos, neste post falaremos do segmento de hospedagem e turismo tem ganhado força nas plataformas digitais.

 

Saiba o que é uma startup

Se você ainda não se familiarizou com o termo, a startup se trata de um tipo de empresa que possui um modelo de negócios repetível e escalável.

Para ser startup, a empresa precisa ser inovadora e utilizar a tecnologia para funcionar.

Conforme a Associação Brasileira de Startups (ABStartups), de 2015 até 2019, o número de startups mais que triplicou no Brasil.

Anúncios


No início, em 2015, eram 4.151 e o número chegou a 12.727, mais de 207% em apenas quatro anos.

É um dos segmentos que mais crescem no Brasil e no mundo.

No ramo de turismo e hospedagem não é diferente, por isso, neste post, estamos trazendo o Top 3 de Startups ligadas ao setor.

 

Entenda por que o Airbnb é líder de mercado

Tem como falar deste assunto sem citar o Airbnb? Ele é o Top 1 da nossa lista.

É líder de mercado, inclui 1,5 milhão de propriedades em quase 200 países e já foi utilizado por mais de 11 milhões de pessoas ao redor do mundo.

Se você não tem este app aí no seu smartphone, certamente tem de outros relacionados ao mesmo assunto.

O Airbnb está no mercado há 13 anos e é uma das plataformas de hospedagem mais valiosas do mundo. Sua avaliação é estimada em 30 bilhões de dólares.

O Airbnb prima por um serviço de fácil acesso e bastante conveniente, não só para quem deseja viajar gastando menos, mas para quem tem uma peça de casa ou um imóvel parado e que pode ser colocado para locação.

 

Entenda por que a Oyo está avaliada em 10 bi de dólares

A segunda da lista é a Oyo. Talvez você não conheça ou não utilizou ainda os seus serviços, mas vale a pena digitar esta palavrinha aí no Google do seu celular ou computador.

É uma empresa fundada em 2013, bem nova em relação as demais startups que mudaram o mundo, mas sua avaliação já chegou a 10 bilhões de dólares.

Para você ter ideia do potencial, apenas em 2020, recebeu mais de 1,5 bilhão de investimento em uma rodada de aportes.

E sabe quem liderou a lista entre os que investiram dinheiro nesta startup? O SoftBank, uma multinacional do Japão.

Mas não pense que ela seja similar ao Airbnb ou Booking. Ela funciona de forma diferente às principais startups de hospedagem.

A estratégia fazer parcerias com hotéis, que, ao entrar na rede da Oyo, precisam se adequar a um padrão mínimo de qualidade e a partir daí, pode aceitar reservas dentro do app da Oyo.

 

Booking faz conexão entre viajantes e locais de hospedagem

Eis, enfim, para você que sentiu falta, o Booking. É claro que ele precisa constar nesta lista, afinal, faz o link entre turistas e estabelecimentos de hospedagem.

Criada em 1996, a Booking.com começou como uma pequena startup holandesa e se tornou uma das maiores empresas digitais do planeta neste setor.

Esta startup estabelece uma conexão entre viajantes e as opções de transportes e alojamentos, casas, hotéis, pousadas.

Esta plataforma está disponível em 43 idiomas e oferece mais de 28 milhões de acomodações registradas, incluindo mais de 6,2 milhões de locais de hospedagem.

O Booking.com oferece uma gama variada de opções, com confirmação de reserva imediata e sem taxa para fazer a reserva.

 

Dica extra: o Nomah

A lista acima só tem startups mundiais do setor. Faltou uma verde amarela, então, vamos fechar a lista com esta dica extra, falando do Nomah.

É um app de aluguel de apartamentos em São Paulo, que recebeu aporte de R$ 50 milhões.

A Nomah foi criada em 2016, oferecendo serviço de hospedagem diferenciada, e já conta com 400 imóveis disponíveis. A diferença é que o usuário pode se hospedar pelo prazo que quiser.