A crise da pandemia mudou o cenário de contratações, valorizando alguns profissionais pela demanda de seus serviços e a necessidade de adaptações. Vejamos algumas das profissões que se estabeleceram bem neste cenário de incertezas:

Profissionais da saúde

A pandemia da Covid-19 trouxe à tona o quão necessários são bons profissionais da saúde. A falta de pessoal para o atendimento clínico, emergencial ou cirúrgico deixou o mundo de mãos atadas. Quase todos os profissionais ativos da saúde quase que dobraram seus compromissos durante a pandemia para dar conta do recado, mas ainda assim faltou pessoal para realizar todo o trâmite necessário dos hospitais e ambulatórios. Deste modo, as administradoras de sistema de saúde entenderam que precisam ter um quadro de pessoal disponível para o atendimento ordinário e extraordinário. Quem estiver disposto a trabalhar, vagas não vão faltar.

Administradores

O mundo mudou e com ele o sistema empresarial e comercial também. A necessidade de adaptações ao novo normal, faz do administrador uma peça chave para contornar a crise e ainda manter funcionando as engrenagens das empresas. Remanejo de pessoal e de horários de trabalho se tornaram frequentes dentro do cotidiano do comércio e da indústria. Novas formas de se trabalhar (home office, conference calls e comércio virtual) demandaram a necessidade de administradores com soluções e know how diferenciado do tradicional gerenciamento. Quem for da área e estiver conectado às novas possibilidades de desenvolvimento do trabalho empresarial, terá lugar certo neste ano de incertezas.

Agronegócio

O abastecimento de alimentos mostrou-se mais uma vez essencial. O agronegócio e seu mercado não sentiram tanto a crise quanto outros setores, devido à necessidade diária de abastecimento do mercado. Claro que não saiu ileso da crise, por necessitar também de outros serviços essenciais, como o transporte, que foi muito atingido pelo aumento de combustíveis e até restrições de rotas. Contudo, o setor resistiu bravamente às dificuldades e a necessidade de se produzir mais e ser mais atrativo ao mercado, abriu as portas aos profissionais habilitados para gerir e implementar novas formas de gerar renda com o agro. O profissional capacitado na área tem hoje mais oportunidades do que veio se observando nos últimos anos.

Tecnologia da Informação

Com o home office funcionando como nunca, as compras on-line e os aplicativos de delivery, o profissional da tecnologia da informação está mais cotado do que nunca. Além da demanda aumentada nas grandes redes de lojas, pequenos empresários, que nunca pensaram em ter que contratar um programador, se viram na necessidade de realizar um desenvolvimento de sistema para conseguir atender à nova forma de comércio que se estabeleceu com a pandemia.

Com uma oferta reduzida de profissionais na área e uma grande procura das empresas, os salários oferecidos aumentaram, como forma de atrair quem está sendo disputado no mercado de trabalho.

Logística

O profissional de logística está com muito mais carga de trabalho do que nos tempos anteriores à crise do corona vírus. Ocorre que a necessidade de entregas e armazenamento de produtos aumentou significativamente em quase todos os setores, mas ainda mais acentuadamente no setor de alimentos. A compra on line em redes de loja e restaurantes, exigiu uma coordenação entre a venda e a disponibilidade de produtos, por vezes perecíveis, para que estes chegassem ao consumidor final. É trabalho da logística coordenar transportes, armazenamento, compra e venda com o maior aproveitamento possível de tempo, trabalho e dinheiro.

Recursos humanos        

Muitas empresas passaram por remanejamento de pessoal, diminuição do quadro de funcionários e administrando novas formas de se lidar com seus empregados. Mudanças no horário e forma de trabalho devem ser de comum acordo entre empregadores e empregados. Toda essa coordenação passa pelo setor de Recursos Humanos de uma empresa, de modo que todos os cuidados, desde a contratação até o desligamento de um funcionário, devem se coordenar com as necessidades da empresa e com a possibilidade de suas finanças e planejamento. Assim, em tempos de crise, o setor de Recursos Humanos tem um trabalho árduo e sua necessidade é valorizada pelas empresas que disputam bons profissionais disponíveis.