Imagine a seguinte situação: você chegando naquela segunda-feira no seu trabalho e descobre que simplesmente não tem mais chefes. O que aconteceu?

Calma, isso não é um sonho e eles não foram demitidos.

Pesquisas mostram que as hierarquias foram importantes no passado, mas agora não pertencem a este novo conceito de mundo coorporativo, tendo que ser substituídas por modelos organizacionais baseados em auxílio mútuo e confiança.

Por isso, não ter mais chefes é uma tendência do mercado de trabalho e tem sido conhecida pelo nome de Wirearquia, ou do inglês, “wirearchy”.

A Wirearquia é um modelo de trabalho mais colaborativo e desestruturado que pretende abandonar a rígida cultura das hierarquias e carreiras lineares em empresas.

Nela é feito um modelo de gestão horizontal onde todos os que fazem parte da organização podem ter a mesma autoridade e poder de decisão.

Mas como funciona a Wirearquia?

Para entender melhor a Wirearquia podemos compará-la com “o trabalho de formiguinhas”.

Nos formigueiros existe uma estrutura complexa e bem desenvolvida de trabalho.

Lá todas as formigas tem uma função, por exemplo, a rainha é responsável pela reprodução, as operárias realizam diversas tarefas, como coletar alimento, defender o formigueiro e cuidar das larvas e pupas, já os machos fertilizam as rainhas.

Apesar dessa divisão de trabalho, todas as formigas são tratadas com o mesmo grau de importância.

Para esses insetos, a divisão de trabalho não é motivo de conflito ou de abuso de poder, pois todas as formigas e trabalhos são igualmente necessários e importantes para manter aquele formigueiro.

Anúncios


Para resumir então podemos tirar de lição da vida de trabalho das formigas e aplicar nos negócios os seguintes aspectos:

  • Trabalho em equipe;
  • Organização e estratégia;
  • Comprometimento coletivo;
  • Superação na função que você exerce;
  • Abrangência de atuação.

 

Na Wirearquia, assim como no formigueiro, o mantra é “todos por um”, onde a união de competências e habilidades direciona para um objetivo comum: o progresso do todo.

Mas pode ficar tranquilo que não é uma terra sem leis, há um nível de organização nisso tudo.

Para funcionar bem, a Wirearquia determina que a liderança deve ser de forma transitória e concedida por projeto e habilidades, ou seja, as funções são desempenhadas de acordo com o trabalho que precisa ser realizado, por processos distribuídos e entre várias pessoas, fazendo com que a decisão não fique apenas para um indivíduo.

Por isso não existe a necessidade de chefes, nem hierarquias. É uma maneira mais fluida de trabalho colaborativo associado com muita confiança. Assim qualquer objetivo pode ser alcançado muito mais fácil.

Na teoria é lindo, mas existem empresas sem chefes?

Para te mostrar que não é conversa para boi dormir, listamos algumas empresas que já implantaram esse método e pode servir de inspiração (inclusive uma delas é brasileira).

Morning Star

Empresa norte-americana processadora de alimentos. É responsável por 40% do molho de tomate do país e não tem chefes ou gestores. Como funciona: ao entrar na organização, os colaboradores criam uma carta compartilhada onde listam as suas responsabilidades, papéis e como podem ajudar melhor a empresa. Todas as decisões são discutidas e acordadas entre os colegas que serão impactados pela decisão e assim não é necessário pedir permissão.

Vagas.com

Aqui está uma empresa brasileira. Na Vagas.com não existe hierarquia ou chefes. Toda vez que um membro da organização precisa tomar uma decisão importante, mas simples, ele chama todos os colegas que julgar necessário e assim discutem para buscar um consentimento.

Outras decisões mais complexas requerem outro nível de conduta, mas se você discorda de uma decisão tomada, você pode abrir uma “controvérsia” e voltar a discuti-la.

A relação superior-subordinado não é desejável nas organizações do futuro, por isso muitas empresas já estão mudando. E como está a sua? Você implantaria o modelo de Wirearquia na sua empresa?