Por enquanto nenhuma viagem é possível ou é muito difícil por conta das restrições, principalmente as viagens internacionais, mas a tendência desse ser o futuro de muito profissionais já é uma realidade.

O crescimento do comércio de produto, serviços virtuais e o e-commerce já vinha transformando muitas pessoas em nômades digitais, mas essa é a principal diferença entre o workation e o nômade digital. No workation, normalmente você é funcionário fixo contratado de uma empresa e, provavelmente precise cumprir os horários de expediente, mesmo que podendo trabalhar de qualquer lugar. A vantagem vai ser poder morar ou conhecer um lugar diferente, assim como os nômades digitais, mas que se diferenciam pelo trabalho sem vínculo que possuem. A maioria são donos do seu próprio negócio ou freelancers e seus rendimentos geralmente vêm de conteúdos digitais.

Quais as vantagens para as empresas?

O modo de trabalho remoto ou homeoffice  já era bem comum em diversos países, mas no Brasil a prática era bem rara. Essa, talvez, essa seja a única vantagem que a pandemia nos trouxe. Com o isolamento social, as empresas tiveram que adaptar sua forma de trabalho para continuar produzindo e a solução foi tão satisfatória para alguns setores que puderam reduzir custos de aluguéis, despesas fixas de manutenção dos escritórios, além de otimizar o tempo de deslocamento no trânsito, que é responsável por uma carga de estresse entre líderes e colaboradores.

Todas essas vantagens garantem que muitas empresas não voltem a forma antiga de trabalho, mesmo após a pandemia ser controlada.

Outra vantagem é a produtividade dos colaboradores e a qualidade de vida. O workation não é novo e já vinha sendo implantado em empresas que vivem da criatividade, como empresas de publicidade, designers, arquitetos e profissionais ligados à arte. O movimento começou nos Estados Unidos com formato parcial. Em certas ocasiões do ano, uma equipe inteira se realocava numa praia ou em cidades diferentes, onde pudesse desfrutar de um lazer enquanto desenvolvia um projeto. O resultado era uma maior produtividade e empregados totalmente dedicados, devido à alta satisfação da liberdade que o trabalho lhe proporcionava.

Pontos negativos do workation

Em geral não existem pontos negativos, mas alguns fatores que podem impedir que você leve a vida no modo trabalho em férias, como por exemplo, quem tem filhos em idade escolar, após a pandemia, quando as aulas presenciais voltarem a ser a única opção, certamente você ficaria refém das férias dos filhos. Outro detalhe que pode fazer a diferença é que as viagens e os passeios para se aproveitar os lugares não são pagos pela empresa, é uma opção sua, então, vai depender da renda que você dispõe para trabalhar remotamente e poder aproveitar a liberdade.

Turismo adaptado ao trabalho durante as férias

A tendência desse mercado já é uma oportunidade de negócio, para muitos países, algumas  empresas de turismo desenvolveram pacotes adaptados com preços promocionais e passeios em horários noturnos ou após seu expediente. Alguns países já disponibilizam um visto de workation para que você obtenha as vantagens desse tipo de turismo.

Visto de trabalho remoto de alguns países:

Dubai

https://www.visitdubai.com/en/business-in-dubai/dubai-for-business/work-remotely-from-dubai

Ilhas Cayman

https://www.visitcaymanislands.com/pt-br/global-citizen-concierge

Anúncios


Ilhas Mauricio

https://www.edbmauritius.org/premium-visa

Islândia

https://work.iceland.is/

Portugal

https://www.vfsglobal.com/portugal/Brazil/

As agências de vários lugares da Europa e ilhas paradisíacas já estão desenvolvendo um trabalho para atrair turistas com esse perfil. Seguindo padrões de adaptação até para esse período pandêmico, esta é uma forma de reerguer um dos setores mais afetados com a crise mundial do corona vírus. A https://workation.com/ é uma das agências que faz esse serviço, possui todo um planejamento para que as pessoas possam continuar trabalhando e aproveitando o melhor de cada destino. Sem dúvida é um estilo de vida que a maioria das pessoas sonham em poder levar.