A distância do Brasil até a Ucrânia é de 10.000 km, mas nem por isso, o Brasil ficará ileso sem sentir os efeitos da guerra que vai afetar o seu bolso.
Mesmo que o nosso país esteja distante da zona de confronto e longe dos bombardeios, a economia do Brasil tende a ser bastante afetada.
E quem pode arcar com o preço da guerra entre Rússia e Ucrânia vai ser o seu bolso, a começar pelo combustível.
Sem contar que a inflação já está elevada e juros estão de volta à casa de dois dígitos, depois de muitos anos.
Quer entender como esta guerra pode afetar o seu bolso, confira nosso post e saiba de tudo.

Entenda como a guerra entre Rússia e Ucrânia pode afetar o seu bolso

Em primeiro lugar, a inflação que já está elevada tende a ficar maior ainda.
Isso porque o petróleo tem um peso importante nos índices que medem a inflação.
O petróleo pesa cerca de 4% no IPCA, ou seja, se subir lá fora 20%, vai dar cerca de 1% na bomba da gasolina, etanol e diesel.
Mas, porque o petróleo é o primeiro a ser afetado pelo conflito?
Acontece que a Rússia é um dos maiores produtores do mundo.
Para você ter uma ideia, enquanto a produção no Brasil é de 3 milhões de barris por dia, na Rússia passa de 10 milhões/dia.
Então, aumentando o preço do barril de petróleo, aumentará a inflação e consequentemente o alimento ficará mais caro para chegar à sua mesa.

Veja como o dólar pode influenciar o aumento da inflação

O conflito na Ucrânia pode trazer pressão inflacionária devido ao dólar. E isso deve afetar o seu bolso.
Ou seja, não é apenas o petróleo que pode fazer a inflação brasileira subir ainda mais.
Isso porque a moeda americana estava em queda, sendo negociada no menor patamar em sete meses.
Isso vinha ocorrendo devido ao apetite estrangeiro que buscava investimentos em ativos brasileiros, através de bilhões de fora que vinham para a Bolsa de Valores de SP.
Com o risco e a guerra, a tendência é que este investidor fuja do Brasil e da bolsa e passe a investir em dólar para esperar tempos mais seguros para voltar a investir aqui.
Justamente por isso, países emergentes, como o Brasil, geralmente sofrem mais em épocas de guerra, com reflexos na taxa de câmbio, na bolsa e em outros ativos.

Veja porque os alimentos também podem ficar mais caros

A invasão militar dos russos na Ucrânia vai impactar nos alimentos aqui no Brasil. E é claro que isso vai afetar o seu bolso.
Em outras palavras, além da inflação e do petróleo, o pão da sua mesa ficará mais caro.
Quer um exemplo?
Falamos em pão não no sentido literal de alimento, mas no sentido de pão mesmo.
Isso porque, juntas, Ucrânia e Rússia respondem por quase um terço das exportações globais de trigo.
Então, 28% de todo o trigo produzido no mundo vem destes dois países.
E um quinto das exportações de milho, cerca de 20% também vem destes dois países em conflito.
Outro dado interessante de ser analisado é que estes dois países exportam quase a metade do que produzem e isso é muito significativo.

Entenda a relação comercial do Brasil com a Rússia

Em 2021, o Brasil foi o sexto maior destino das exportações russas.
No topo da lista das importações, os fertilizantes e adubos dominaram a lista de produtos importados.
Para você ter ideia, estes dois produtos correspondendo por cerca de 60% dos 5,6 bilhões de dólares.
Pois é, por falar em alimentos, a Rússia fornece muitos insumos agrícolas e está entre os maiores exportadores de fertilizantes, principalmente os que levam amônia e ureia.
Com os bloqueios econômicos impostos, a compra desses produtos se tornará consideravelmente mais difícil.
Com isso, a tendência é que fertilizantes se tornem mais caros e a rentabilidade dos produtores brasileiros venha a cair ou faça com que os preços fiquem elevados.

Veja porque a guerra também pode ter pontos positivos para o Brasil

O primeiro impacto na economia é que a inflação e os preços dos alimentos e da energia deverão subir.
Mas nem tudo é negativo, por enquanto.
O primeiro grande impacto no país foi positivo, com a queda do dólar na terça, dia 22.
A moeda americana registrou nesta terça sua quarta redução seguida frente ao real.
Outro ponto é que a guerra envolve dois países grandes produtores de insumos agrícolas, minérios, grãos e commodities.
E o Brasil tem boa oferta de tudo isso, onde a tendência pode ser suprir parte da demanda mundial, devido às sanções impostas aos países do leste europeu.

Entenda o motivo da invasão militar da Rússia à Ucrânia

A Rússia invadiu com forças militares à Ucrânia após reconhecer a independência dos territórios separatistas ucranianos de Donetsk e Luhansk.