A água é um elemento essencial e que traz diversos benefícios para a saúde. Mas, ela pode fazer mal, afinal, consumir água em excesso pode indicar problemas.
Consumir bastante água faz bem, você já deve estar cansado de saber.
Mas, o que pouca gente sabe é que o consumo em excesso pode indicar problemas físicos e mentais.
Este é um transtorno conhecido como potomania, que pode levar à morte.
Se você ficou curioso, confira neste post.
Vamos explicar por que a água precisa ser consumida na quantidade certa.

Entenda a importância da água no organismo

Que a água é um elemento essencial na rotina de todos nós, você já sabe.
Você também sabe que o precioso líquido traz diversos benefícios para a saúde. Isso não é nenhuma surpresa.
Mas o que talvez você não saiba é que o consumo excessivo pode trazer graves consequências para o organismo.
Confira este post e veja por que consumir água em excesso pode indicar problemas físicos ou mentais.
É importante destacar que a água funciona de forma diferente em cada metabolismo.
Existem alguns que ficam mais acelerados com gasto energético mais elevado, que têm gasto hídrico maior.
Nestes casos, é preciso um consumo mais elevado de água, conforme indica a nefrologista e doutora em Ciências da Saúde, Mariane Rigo, da Universidade Positivo.
Entretanto, ela recomenda ficar atento para perceber os mecanismos de alerta.

Conheça os avisos do organismo e fique atento a eles

O corpo fala. Você já ouviu esta frase em algum lugar e ela está corretíssima.
Então, fique atento aos sinais que seu organismo está dando.
A sede é um dos principais avisos da falta de água no organismo.
Outra dica, segundo a nefrologista, é estar atento também à diurese.
Ou seja, urinar poucas vezes ao dia demonstra que o rim está concentrando demais a urina porque há pouca ingestão de água.
A cor da urina também dá sinais de problemas. O ideal é que seja clara, define a professora da UP.

Entenda o que a água faz no seu corpo

Pois é, estamos falando sobre o consumo em excesso de água que pode ser prejudicial.
Mas, tudo bem, este não é um fato comum.
Afinal, o normal é ouvir pessoas dizendo que não tem o hábito de beber água durante o dia.
E ir poucas vezes ao banheiro e ter urina amarelada é bastante comum.
Por este motivo, se este é o seu caso, você está com carência de água.
O ideal é consumir 2 litros de água por dia, quantidade recomendada pelos médicos.
A água é um importante componente do plasma sanguíneo, ou seja, é responsável pelo transporte de nutrientes e do oxigênio para as células.
Da mesma forma que a água atua levando substâncias, também transporta os produtos do metabolismo até os locais de sua eliminação.
De acordo com a especialista, o consumo de outros líquidos também contribui para a hidratação do corpo.
Mas consumir chimarrão, tereré, chá, suco ou qualquer outro líquido não é a mesma coisa que consumir água.
Isso porque todos apresentam algum elemento em sua composição, como açúcar ou corante, por exemplo, e não são puros.
Sendo assim, a água mais vantajosa. Ou seja, a bebida ideal é sempre a água pura, pois ela faz a hidratação ideal.

Veja por que consumir água em excesso pode indicar problemas

Por outro lado, quando você ingere muita água significa que existe alguma condição que exige um consumo maior.
Ou seja, seu organismo dá um indicativo de transtornos mentais.
Pode ser o transtorno de ansiedade, de personalidade, esquizofrenia ou histeria.
Sabe a história da pessoa que come chocolate quando está ansiosa ou nervosa? Pois é…
Da mesma forma, a ansiedade pode levar você a ingerir muito líquido, por exemplo, como válvula de escape.
Sendo assim, a psiquiatra Raquel Heep, da Universidade Positivo, alerta que ingerir muita água por conta desses distúrbios pode levar ao desenvolvimento da potomania.
Trata-se de um problema psicológico que faz com que o indivíduo consuma água ou líquidos em excesso.
Veja bem, não é apenas o consumo de água. Sabe aquele amigo que toma tantos litros de refrigerante por dia? Pois é, pode ser a ‘fuga’!
Então, potomania é um termo vindo do grego “potos”, que significa bebida, e do latim “mania”, que equivale à loucura.
Segundo a psiquiatra, há pessoas que desenvolvem a potomania e chegam a beber de 8 a 20 litros de água por dia.
Estas pessoas já apresentam algum transtorno mental e, por isso, precisam procurar ajuda.

Veja o que o consumo de água em excesso causa no corpo físico

O consumo de água em excesso não está relacionado apenas a distúrbios mentais.
Para você entender, no aspecto físico, a potomania pode ocorrer por motivos como um problema cerebral.
Isso ocorre quando há desregulação de uma parte do cérebro que controla a hipófise e os níveis hormonais.
Outra possibilidade são alguns problemas renais, quando não é correta a regulação dos níveis de sais e água no corpo.
Para descartar a possibilidade de algum problema físico, a psiquiatra orienta que você realize exames para verificar se há alguma deficiência.
Inchaço, náuseas e vômitos são alguns dos sintomas mais comuns em caso de consumo de água em excesso.
Em conclusão, seja na questão física como mental, ambas as especialistas afirmam que o corpo dá sinais do excesso de água.
O ideal é você procurar ajuda médica assim que identificar um consumo exagerado de água, para confirmar se o problema é físico ou mental.
Procure um especialista para se for o seu caso, tratar o transtorno psicológico ou emocional e assim, passar a consumir água de maneira saudável.
Mas, tenha uma coisa bem clara na sua mente: a água é muito importante para o seu corpo, mas é preciso consumi-la na dosagem certa.
Ou seja, nem tanto, nem tão pouco. Sabe a história do 8 ou 80, pois é…